SUÉCIA, O PAÍS ONDE DEPUTADOS NÃO TÊM ASSESSORES, DORMEM EM QUITINETE E PAGAM PELO CAFEZINHO

Para os deputados suecos do novo Parlamento, eleito em setembro passado, a realidade é a austeridade de sempre: gabinetes de sete metros quadrados, apartamentos funcionais pequenos e rígidos limites para o uso do dinheiro dos contribuintes no exercício da atividade parlamentar.