terça-feira, 3 de dezembro de 2013

ESPANCAMENTO E MORTE EM S.J. DA MATA: POLÍCIA CIVIL VAI INDICIAR ACUSADO DE COMETER O CRIME

(Delegado Assis: "crime foi por motivos fúteis") 
O delegado de Homicídios/Campina Grande, Francisco de Assis Silva, vai indiciar um homem conhecido como Stênio Peixoto, acusado de matar por espancamento o agricultor José Evangelista de Oliveira, 44 anos.
Na noite de 02 de novembro, ele foi agredido em um bar na comunidade “Serra de Joaquim Vieira 2”, Distrito de São José da Mata, Campina Grande, e morreu no Hospital de Trauma no dia 25 de novembro.
O policial, em reportagem veiculada na Patrulha da Cidade/TV Borborema, nesta terça-feira (03/12), informou que o crime foi por motivos fúteis.

“Testemunhas afirmaram que o acusado teria se desentendido com a esposa em casa e dito que o primeiro que encontrasse pela frente iria ser ver com ele”.
Ainda, de acordo com informações repassadas a polícia, Stênio se deparou com Evangelista no bar e perguntou “o que ele estava olhando”.
A resposta da vítima foi: “nada!”.
Dai por diante aconteceu a confusão que terminou com o agricultor espancado com graves lesões na cabeça e no pulmão.
Por fim, Francisco de Assis informou que Evangelista era uma pessoa pacata e de boa índole.


5 comentários:

  1. Tem que colocar esse pilantra na cadeia mesmo ele vive de transação errada na feira central de campina grande e tem um bar na frente da facisa faculdade...pilantra safado ex funcionario da empresa são braz

    ResponderExcluir
  2. Isso deve ser mau de corno..porquer fazer com um senhor de idade trabalhador..cadeiaa nele delegado assis

    ResponderExcluir
  3. A populacao aqui de sao jose da mata ta revoltada com esse marginal, que sem motivos tirou a vida de um cidadao de bem, a policia tem que colocar esse tipo de gente na cadeia URGENTE.......

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você deveria tomar de conta do seu Rabo que naum é muito limpo!!! antes de julgar!!!!!

      Excluir
  4. Vocês deveriam investigar antes de julgar...e vê quem são os verdadeiros culpados....

    ResponderExcluir