Menu

quarta-feira, 7 de outubro de 2015

ACUSADO DE ASSALTO QUE FOI MORTO EM TROCA DE TIROS COM A PC TRABALHOU COMO VIGIA DE RUA. POLICIAL CIVIL TAMBÉM MORREU

(Francisco Alberto)
Um dos homens que trocaram tiros com a polícia civil e morreu no Hospital de Trauma, trabalhou até bem pouco tempo como vigia de rua na cidade de Puxinanã.
Francisco Alberto da Silva, de 25 anos, suspeito de integrar uma quadrilha de traficantes e assaltantes tinha uma fotografia vestido como um segurança.
O superintendente regional de polícia civil, Luciano Soares confirmou esta “função” em entrevista a Patrulha da Cidade/TV Borborema nesta quarta-feira (07/10).
De acordo com o delegado, o suspeito teria trabalhado como “segurança de rua” para um homem que garantiu ter despedido Francisco, assim que soube de algumas atitudes desabonadoras.
Luciano Soares também confirmou que Marcos Paulo Vinícius, o policial que também morreu na troca de tiros nesta terça-feira (06), NÃO usava colete balístico.
(Policial "Marquinhos")
“Era uma investigação de rotina, de averiguação. Infelizmente desencadeou na morte do policial”.
Segundo informações repassadas ao superintendente, “quando os policiais chegaram a casa, ‘Marquinhos’ foi na frente e assim que entrou no local foi recebido com os disparos e caiu. A partir daí tínhamos a missão de retirá-lo do local e revidar os tiros”.
Quanto ao outro suspeito, Eric Menezes de Lima, de 18 anos, o Hospital de Trauma informou que ele encontra-se na enfermaria cela e seu estado de saúde inspira cuidados.
O policial Marcos Vinícius “Marquinhos”, 43 anos, era natural de Montadas, cirurgião dentista, casado, pai de três filhos, e estava na PC havia quatro anos.
Ele fazia parte da equipe da 12ªSRPC de Esperança.
Marcos foi sepultado nesta tarde em Montadas, num clima de comoção geral.
A cidade parou.
ENTENDA O CASO
No final da tarde desta terça-feira (06/10) um policial civil foi ferido gravemente numa troca de tiros com bandidos na cidade de Puxinanã, na grande Campina.
À noite, por volta das 23h00 ele acabou morrendo.
O policial Marcos Paulo Vinícius de Souza, 43 anos, que também era dentista, sofreu três disparos (um no braço e dois no abdome).
Dois suspeitos também foram baleados e um morreu por volta das 21h00.
O suspeito morto foi identificado como Francisco Alberto da Silva, 25 anos.
Eric Menezes, de 18, saiu ferido.
A PC estava averiguando informações de que um grupo de ladrões estava numa casa por trás de um mercadinho.
Durante a busca os policiais foram surpreendidos pelos bandidos.
A troca de tiros foi intensa, disse uma testemunha.
Duas motocicletas, pneus de carros, rodas, um teclado, munições de vários calibres, roupas novas ainda em embalagens, um revólver e outros objetos foram encontradas na residência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário