Menu

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

MÃE E PADRASTO SÃO PRESOS SUSPEITOS DE MATAR MENINO DE CINCO ANOS NO CARIRI; POLÍCIA NÃO DESCARTA RITUAL DE MAGIA NEGRA

Depois de mais de 10 horas de investigação sob o comando dos delegados Paulo Ênio Rabelo e Yure Givado, além de agentes e policiais miliares, quatro pessoas foram presas suspeitas de envolvimento no crime do garoto Everton  Siqueira, de 5 anos, em Sumé no Cariri paraibano.
Foram presos Laudenice dos Santos Siqueira, de 22 anos, que é a mãe de Everton; João Batista de Sousa, que estava no local onde o corpo foi desovado; o padrasto Daniel Ferreira dos Santos, 31, conhecido como "xana" e Denivaldo Santos Silva ,de 37, conhecido como "paulistinha".
A prisão de João Batista (que tem problemas mentais) se deu em virtude de ele  ter sido visto com a criança no dia do desaparecimento no local em que o corpo foi encontrado.
Os delegados conseguiram apurar  que "paulistinha e "xana", possivelmente outras pessoas ainda não identificadas, passaram o domingo (11) bebendo no açude público de Sumé e no final da tarde planejaram o crime.
A mãe do menino entra na história pois sabia que "paulistinha" em algum momento se vingaria dela.
Este ano "paulistinha" foi preso e Laudenice teria sido a principal testemunha em desfavor.
Ele tendo roubou objetos de uma casa e a mulher informou onde estavam os produtos. 
Pelo depoimento dela, "paulistinha" cometeu vingança. 
Os delegados afirmaram ainda que haverá uma investigação sobre a possibilidade de que a morte do garoto tenha ligação com algum ritual de magia negra.
Eles terão 30 dias para concluir o inquérito. 
O corpo do menino foi encontrado numa vala por trás de uma escola municipal na tarde deste domingo e apresentava um corte profundo desde o pescoço até a virilha, além disso o pênis dele foi decepado e encontrado espetado numa vara. 
(Redação com Jaqueline Oliveira)

Um comentário: