Menu

domingo, 20 de março de 2016

ACUSADOS DE MATAR CASAL EM SAÍDA DE CASAMENTO VÃO A JÚRI POPULAR

O juiz do segundo Tribunal do Júri de Campina Grande, Falkandre de Sousa Queiroz decidiu nesta sexta-feira (18/03) que levará a júri popular seis pessoas acusadas de participação na morte do casal de empresários Washington Menezes e Lúcia Santana.
Os empresários foram assassinados na saída de uma festa de casamento no mês de março de 2014 e eram padrinhos dos noivos.
De acordo com a acusação do Ministério Público da Paraíba (MPPB), o noivo do casamento, Nelsivan Marques de Carvalho, foi o mentor do crime.
Conforme a decisão do Falkandre de Sousa Queiroz, além de Nelsivan Marques de Carvalho, Franciclécio de Farias Rodrigues, Gilmar Barreto da Silva, Maria Gorete Alves Pereira, Alleff Sampaio dos Santos e Samuel Alves de Souza deverão vão a júri popular pelo duplo assassinato do casal de empresários.
Eles também deverão se julgados por tentativa de homicídio contra um vigilante que estava no local no momento do crime e foi baleado.
De acordo com a denúncia do MPPB, Nelsivan e Franciclécio teriam planejado as mortes por desentendimentos com o casal de empresários, que eram sócios de Nelsivan em uma faculdade particular de Campina Grande.
Entretanto, os crimes foram executados por Samuel, que confessou na época ter atirado nas vítimas, em depoimento à Polícia Civil.
Os assassinatos aconteceram na saída da festa de casamento de Nelsivan, na frente de uma casa de festas, no bairro Catolé. 
O caso ganhou repercussão nacional, depois que a polícia descobriu o plano. 
O crime foi investigado pela Delegacia de Homicídios da Polícia Civil e o inquérito foi presidido pela delegada Tatiana Matos.
Os advogados do empresário Nelsivan Marques disseram que recorrerão da decisão de pronúncia. 
Ainda não existe previsão de quando ocorrerá júri popular. 
Os acusados estão presos desde junho de 2014, após uma operação da Polícia Civil.
(g1pb)

Nenhum comentário:

Postar um comentário