Menu

sábado, 28 de maio de 2016

VIGIA PARAIBANO É ASSASSINADO COM GOLPES DE BARRA DE FERRO NO RIO DE JANEIRO

("Pedro de Mané Pedro" era de São Domingos do Cariri)
Um vigia de um terreno foi morto com golpes de barra de ferro na Estrada do Joá, Zona Sul do Rio, na madrugada da terça-feira (24/05).
O crime aconteceu na altura da Mansão São Conrado. 
A briga que terminou em morte aconteceu após o suspeito invadir o local e ser advertido pela vítima.
O suspeito também ficou ferido: ele foi baleado após tentar agredir também um PM que foi para o local.

Segundo a PM, por volta das 03h10, policiais do 23º BPM (Leblon) foram acionados para uma denúncia de lesão corporal em um canteiro de obras.
Ao chegarem à região, os PMs encontraram a 200 metros da obra o corpo do vigilante Pedro Fernandes Guimarães (“Pedro de Mané Pedro”), de 58 anos.
Ele sofreu vários golpes na cabeça com uma barra de ferro.
Barra de ferro foi recolhida para perícia.
Quando tentava fugir do local, o suspeito foi surpreendido pela Policia Militar e voltou para o interior da construção.

O PM que estava na ação fez um disparo de advertência contra um muro de concreto e pediu para que o homem se entregasse. Em seguida, o suspeito atacou o policial com a barra de ferro.
O PM tentou se defender e fez três disparos contra o assaltante.
O baleado foi encaminhado para o Hospital Miguel Couto, na Gávea, Zona Sul.
Uma perícia foi realizada no local e a delegacia de homicídios investiga o caso.
O motorista de ônibus Alexandre de Brito Ribeiro, 38 anos, afirma que passava pelo local do crime quando viu duas pessoas brigando.
Ele parou o ônibus para tentar ajudar, quando foi ameaçado pelo suspeito.
(policial ferido pelo acusado)
Ao ver o que estava acontecendo, Ribeiro saiu do local e chamou a polícia.
"Eu estava passando no sentido Rio das Pedras, no sentido Joá, quando eu vi um elemento agarrando outro pelo pescoço. Eu parei o ônibus uns cinco metros à frente para tentar ver o que estava acontecendo ali. Ao tentar se aproximar perto dos dois, o que estava enforcando o senhor, caíram os dois no chão. Quando os dois caíram no chão, o rapaz que estava dando uma gravata levantou, pegou a barra de ferro e deu na cabeça dele. Depois que ele deu a pancada na cabeça, ele olhou pra mim e disse 'eu matei ele é vou matar você também'. Corri para o ônibus, fechei as duas portas, consegui me afastar dele e mandei os passageiros ligarem para a polícia", contou.
(G1 Rio/ Mateus Rodrigues)
Fotos da barra de ferro, do local e do PM: Mateus Rodrigues
*Pedro era natural de São Domingos do Cariri, era viúvo e deixa cinco filhos.
Ele foi enterrado na quinta-feira (26) no cemitério do Cajú/Rio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário