sábado, 4 de agosto de 2018

PC PRENDE ENVOLVIDOS NA MORTE DE EX-PRESIDIÁRIO


Policiais da Delegacia de Homicídios em Campina Grande prenderam três envolvidos na morte de um ex-presidiário.

O crime ocorreu no dia 10 de setembro do ano passado na “Lagoa de João Gomes”, em São José da Mata.
Um dos acusados é José Rodolfo da Silva, de 20 anos de idade.
De acordo com a delegada Nercília Dantas, contra ele foi cumprido um Mandado de Prisão Temporária expedido pelo 1º Tribunal do Júri de Campina Grande.
A vítima foi Manoel dos Santos Silva que tinha 48 anos de idade.
José Rodolfo alegou que vinha sendo ameaçado pela vítima, o qual, no dia do fato, havia tentado esfaqueá-lo”, disse a delegada.
Manoel foi morto com um tiro cabeça e outro na perna.
Nercília acrescentou que “também foram presos outros dois suspeitos, mas a investigação sobre a participação deles ainda não foi concluída”.
O CRIME
No dia do crime foram ouvidos vários disparos por volta das 14h30.
Os tiros, logo chamaram a atenção de moradores.
Não demorou muito e foi constatado que havia um homem quase que totalmente submerso dentro de uma lagoa, conhecida como “Lagoa de João Gomes”.
Os Bombeiros retiraram o corpo do reservatório.
Na época, acordo com a delegada Tatiana Barros, familiares informaram que ele já havia cumprido pena por estupro e outro crime, mas vivia como um andarilho.

8 comentários:

  1. Me desculpe a indelicadeza, RD. Mas quem moléstia quer saber de morte de ex presidiário? Cara, presidiário ou ex presidiário que se fodam! Pra mim é a mesma merda. Degetos da boa e velha sociedade de bem. Agora você não mostra o sujeito, não identifica absolutamente nada!A matéria séria interessante, se a foto do elemento tivesse exposta na matéria e outras pessoas podessem identificá-lo por outros crimes. Aí seria uma matéria relevante..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bem Matheus!concordo com você, seria mais interessante e proveitoso se houvesse alguma foto do meliante.

      Excluir
  2. PRA MIM FOI LIXO MATANDO LIXO,OU SEJA,UM BANDO DE LIXOS...

    ResponderExcluir
  3. Renato tá fazendo o papel dele que é o de noticiar o ocorrido, se o indivíduo vale alguma coisa ou não para a sociedade, não cabe ao teporepó fazer juizo de valor, mas ater-se aos fatos.

    ResponderExcluir
  4. Corrigindo: não cabe ao repórter fazer juízo de valor.

    ResponderExcluir