terça-feira, 29 de julho de 2014

UM PSICOPATA ESTÁ SOLTO: ELE JÁ COMETEU TRÊS HOMICÍDIOS

(José Damião: três assassinatos por puro prazer) 
A polícia civil está à procura de José Damião da Silva.
Ele é acusado de cometer três homicídios (um em Itabaiana e dois em Campina Grande).
O último homicídio dele aconteceu no sítio Gravatazinho, em Campina, na noite de 21 de julho.
Após uma bebedeira, José Damião assassinou com golpes de facão dentro de um casebre, numa pedreira, o trabalhador Ademar da Silva, de 55 anos.
Além disso, o corpo dele foi carbonizado e encontrado na manhã seguinte por um trabalhador que comunicou ao irmão da vítima.
Ele confirmou que os cães estavam se alimentando de partes da perna do morto.
De acordo com o delegado Francisco de Assis Silva, o acusado tem dois Mandados de Prisão por homicídios em Itabaiana e em Campina Grande, onde matou, no ano passado, o cunhado no bairro Bodocongó.
“O rapaz morto em Bodocongó era inofensivo, foi embriagado e levado para a PREMOL onde acabou assassinado a pedradas. Situação aconteceu em Itabaiana e na zona rural de Campina. Ele mata por prazer e consegue fazer amizade facilmente”.

segunda-feira, 28 de julho de 2014

ACIDENTE MATA JOVEM IRMÃO DE ADOLESCENTE QUE FOI ESTUPRADA E MORTA EM CATURITÉ

 
Messias Moreira Valentim Júnior, 23 anos, conduzia uma moto Pop numa estrada da comunidade Malhada Grande, no município de Queimadas, quando o veículo apresentou um problema mecânico.
O jovem perdeu controle, caiu e sofreu forte pancada na cabeça.
O acidente aconteceu na manhã do domingo (27/07).
Segundo informações ele não estava usando capacete e foi socorrido para o Hospital de Trauma em estado grave.
Na manhã desta segunda-feira (28), não resistiu e acabou morrendo.
Ele trabalhava no Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Queimadas.
Messias deixa mulher e dois filhos.
O rapaz era irmão de Ana Alice Macedo Valentim (adolescente que foi abusada sexualmente, assassinada e teve o corpo ocultado em um sítio no município de Caturité em setembro de 2012).
(Com informações de queimadasnofoco)

POLÍCIA IDENTIFICA HOMEM QUE MATOU TRABALHADOR CARBONIZADO EM CAMPINA GRANDE; CÃES ESTAVAM SE ALIMENTANDO COM UMA DAS PERNAS DA VÍTIMA

 
O delegado Francisco de Assis Silva, da Divisão de Homicídios, em Campina Grande, já identificou o homem acusado de matar o trabalhador Ademar da Silva, 55 anos, no sítio “Gravatazinho”, entre Campina Grande e Pocinhos.
Trata-se de José Damião da Silva, que está sendo procurado.
O crime aconteceu na noite de 21 de julho, mas o corpo carbonizado foi encontrado na manhã seguinte (dia 22), às 07h00, pelo irmão da vítima.
Ademar foi morto com um golpe de facão na cabeça, no braço e teve o corpo carbonizado.
O CRIME
Segundo o delegado, José Damião chegou à pedreira, onde Ademar trabalhava, procurando um homem para “acertar as contas”.
“A própria vítima perguntou se era com ela aquela ameaça. O acusado disse que não”.
Depois, continua o policial, Ademar e Damião foram tomar cachaça juntos.
“No barraco onde eles beberam aconteceu o crime. O acusado aproveitou que a vítima dormiu e aplicou golpes de facão na cabeça, no braço e depois ateou fogo no corpo”.
O delegado contou também que os cães que Ademar criava estavam se alimentando de uma das pernas queimadas do morto.
Os motivos do crime ainda não foram totalmente esclarecidos, mas José Damião da Silva já é procurado pela morte de Severino do Ramo Pereira Costa.
O homicídio aconteceu em Bodocongó, no ano passado.

POSTO DE GASOLINA É ASSALTADO PELA SEGUNDA VEZ EM MENOS DE 24 HORAS; SÃO 16 ROUBOS EM 90 DIAS


O posto de combustíveis “Cruzeiro do Sul” localizado na Avenida Juscelino Kubitschek, no Bairro Cruzeiro, em Campina Grande, foi assaltado pela segunda vez em menos de 24 horas.
No domingo (27/07), por volta das 16h00, um homem chegou ao estabelecimento em uma moto YBR de cor azul, e roubou uma quantia não revelada.
Já nesta segunda-feira (28), às 12h00, a ação foi praticada por dois homens em um veículo Ford ka de cor preta.
Um deles usava camisa branca e revólver.
Foram roubados um litro de whisky e uma quantia não informada. 
A dupla fugiu em direção ao Velame.
Com este caso, o estabelecimento já contabiliza 16 assaltos em 90 dias, de acordo com o gerente.
O prejuízo ultrapassa os  “10.000 reais”.

domingo, 27 de julho de 2014

CONTINUAM NA CADEIA ACUSADOS DE 12 ASSASSINATOS

 
Continuam presos na cadeia pública de Pocinhos e no Serrotão em Campina Grande cinco homens acusados de 12 homicídios nas cidades de Areial, Montadas, Esperança, Pocinhos, Puxinanã e Campina Grande.
(Delegado Damião Marçal)
Valdir Lima Cassimiro, Marcelo Costa Melo, André Lucas Souza, Pedro Igor Tito Silva e Evaldo Basílio dos Santos, foram presos no início de julho mediante Mandado Judicial expedido pelo juiz Edvan Rodrigues Alexandre, da Comarca de Pocinhos.

A captura dos acusados foi realizada por uma equipe de trinta policias comandada pelo delegado Damião Marçal.
A ação foi denominada de “Operação Carta Anônima”.
COMO FOI
Por causa de uma carta anônima, entregue ao delegado Damião Marçal, em agosto do ano passado que a polícia civil acabou desvendando 12 homicídios.
“A carta trazia a relação dos mortos, os nomes dos envolvidos, os crimes e locais que seriam realizados, nomes de prováveis vítimas e detalhes importantes. Começamos a investigar com muita cautela e o resultado foi esse”.
Iraílton da Silva, outro acusado, continua foragido.
As 12 pessoas assassinadas também tinham envolvimento com vários crimes, segundo a polícia.

LADRÕES INVADEM CASA, PRATICAM ROUBO E OBRIGAM MULHER FAZER O ALMOÇO PARA ELES


Uma casa no sítio Geraldo em São Sebastião de Lagoa de Roça, no Agreste, foi invadida na manhã deste sábado (26/07) por dois homens armados.
De acordo com Maria Selma Farias, de 36 anos, dona da residência, os ladrões chegaram ao local por volta das 07h30 e exigiram que ela fizesse o almoço para eles.
Após almoçarem a dupla roubou uma motocicleta Honda CG 125, cor vermelha, placa OFE 7570, dois aparelhos celulares, documentos pessoais, cartões de credito e uma pequena quantia em dinheiro.
A vítima ainda foi amarrada com cordas e colocada em um cômodo.
Ela conseguiu se desamarrar e às 11h40 minutos procurou a polícia.

sábado, 26 de julho de 2014

PC PRENDE SETE “GRILOS” ACUSADOS DE ROUBOS E FURTOS

 
A Polícia Civil acabou com a farra de uma associação criminosa que vinha infernizando os moradores de Gado Bravo, Aroeiras e região, no Agreste paraibano.

As prisões dos sete acusados, de uma mesma família, realizadas pela equipe da delegada Maria Sileide de Azevedo, na cidade de Gado Bravo, deu um basta na constante de roubos, furtos e tráfico de drogas.

Foram presos: Erinalva Maria do Nascimento, Essuel Felipe da Silva, Josembergue Cícero Duarte do Nascimento, Josivan dos Santos Araújo, José Josinaldo da Silva e Diego Gregório da Silva.

Todos são de uma família conhecida como “grilos”.

Os acusados estão envolvidos nos arrombamentos em escolas e residências, além de assaltos.


Eles foram presos mediante mandado judicial da comarca de Aroeiras.