Menu

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

RECONSTITUIÇÃO DA MORTE DE GARÇOM EM CAMPINA GRANDE ACONTECE NESTA SEXTA-FEIRA

(Aírton Júnior: morto aos 20 anos)
Um trecho da Rua José Castro Barreto Filho, no Conjunto Mariz, em Campina Grande, será isolado por volta das 13h30 desta sexta-feira (04/09) para a realização da reconstituição da morte do garçom Aírton Leitão de Oliveira Júnior.
Aírton Júnior, de 20 anos, foi assassinado com dois tiros no último dia 12 de agosto.
Um disparo atingiu o tórax e outro a cabeça, quando quando Júnior estava de joelhos.
O principal suspeito, o ex-presidiário Welton Dutra Lira, está preso temporariamente desde o dia 14.
Ele negou o crime disse que a arma que matou Aírton estava nas mãos de Hélio Pereira Cavalcante Filho, amigo da vítima.
Welton afirmou que houve uma luta corporal (entre ele e Hélio) e não entre ele e Aírton Júnior.

Afirmou ainda que o revólver de Hélio disparou atingindo o garçom.
“Na reconstituição estarão presentes o Welton, o Hélio, peritos do IPC, equipe da Delegacia de Homicídios, ministério público e PM. Creio que em duas horas o trabalho será concluído. Júnior será representado por um agente”, disse Tatiana.
Durante este período os moradores da área onde ocorrerá a simulação não poderão transitar.
Familiares dos envolvidos não terão acesso ao local.
A delegada Tatiana Barros informou ao renatodiniz.com que a reconstituição servirá para dirimir pequenas dúvidas.
(Welton: está preso, mas nega o crime)
O que a gente conseguiu delinear é que houve uma luta corporal do Welton com o Aírton Júnior. O Welton estava com uma arma de fogo que na luta corporal efetuou disparos que atingiu Aírton Júnior. Depois que Aírton Júnior caiu no chão, Welton efetuou outro disparo que provavelmente atingiu a cabeça dele.
Ela continuou dizendo que “em relação ao Hélio, ele realmente estava portando arma de fogo e chegou trocar tiros com o Welton”.
No dia 17 Hélio Pereira, prestou depoimento sobre o caso.
“O Hélio veio à delegacia ontem com uma HISTÓRIA NÃO CRÍVEL de que após a confusão deixou a arma de fogo na esquina da rua da casa dele”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário