Menu

domingo, 31 de julho de 2016

FATALIDADE: CRIANÇA DE SEIS ANOS MORRE ATROPELADA EM CAMPINA

Uma criança morreu atropelada na tarde deste domingo (31/07), no Bairro Catingueira, em Campina Grande.
De acordo com a Polícia Civil, o acidente aconteceu quando um policial militar estava manobrando um veículo e acabou atropelando a criança.
A vítima é filho de outro policial militar, colega de farda do motorista envolvido.
A informação foi confirmada pela delegada da Polícia Civil, e Elizabeth Beckman, que informou que a criança estava brincando e ninguém viu que ela estava próximo ao carro.
“Foi uma fatalidade. Ainda não ouvimos ninguém, pois os pais das crianças estão abalados demais. O policial que dirigia a caminhoneta é amigo da família. A situação é bem delicada”, disse a delegada.
Ainda de acordo com a delegada, policiais foram até a Central de Polícia Civil para fazer o boletim de ocorrência, para a liberação do corpo.
A criança chegou a ser encaminhada para Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, mas morreu ainda durante a tarde, segundo o serviço social da unidade de saúde.
(G1 PB)
ASSOCIAÇÃO DOS MILITARES EMITE NOTA
É com imensurável consternação que a Associação dos Militares Estaduais da Paraíba (AMEP) expressa a sua mais profunda tristeza, diante da tragédia familiar que silenciou o lar do nosso querido e estimado amigo-irmão de farda soldado Arthur Azevedo, neste amargo domingo 31 de julho de 2016.
Sentimo-nos incapazes de amenizar tamanho sofrimento por meio de palavras.
Mas fazemos questão de disponibilizar nossos também magoados corações, como forma de dividir essa dor cuja dimensão só pode ser aferida por Arthur e sua esposa.
Que Deus te dê a força necessária para superar o tempo de cicatrizar tão profunda ferida, amigo-irmão.
Família AMEP.

6 comentários:

  1. uma triste é dolorosa fatalidade
    quê deus ó tenha é quê conforte há família nesse momento sempre muito difícil.

    ResponderExcluir
  2. Que Jesus conforte vc é sua esposa Arthur.

    ResponderExcluir
  3. Que Jesus conforte vc é sua esposa Arthur.

    ResponderExcluir
  4. Que orror, nao conheço mais to chocada com isso filhoe um filho è mt dolorido que Deus confortw todos

    ResponderExcluir
  5. Que orror, nao conheço mais to chocada com isso filhoe um filho è mt dolorido que Deus confortw todos

    ResponderExcluir
  6. Obrigada pelas palavras, Renato! Meu filho não tinha 6 anos, tinha 4 anos e 5 meses.
    Agradecemos a forma como você divulgou a notícia, pois é realmente uma fatalidade e não há culpados. :(

    ResponderExcluir