Menu

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

MORRE NO TRAUMA FUNCIONÁRIO DO GUICHÊ DA REAL QUE FOI BALEADO POR APOSENTADO DE 77 ANOS

(Helder Ricardo: vítiuma; Luíz Belasrmino: acusado)
Morreu às 11h30 desta quinta-feira (13/10) no Hospital de Trauma em Campina Grande, Helder Ricardo Bezerra de Vasconcelos, 42 anos, que era funcionário de um guichê da Empresa Real, em Monteiro no Cariri paraibano.

Ele foi vítima de três tiros de revólver no tórax por volta das 19h00 quarta-feira (12) na agência que fica na Praça Nilo Feitosa.
O acusado, Luiz Berlarmino da Silva, “Luiz do doce”, de 77 anos, foi preso em flagrante.
Segundo um policial de folga, Luiz Belarmino desceu de um veículo gol de cor preta, usando um capacete se dirigiu até a agência onde efetuou três disparos.
Em seguida, de acordo com o relato, “Luiz do doce” se dirigiu para casa, onde acabou preso e simplesmente afirmou que havia uma rixa entre ele e a vítima.
A prisão foi realizada com o homem ainda dentro de carro.
A arma foi apreendida.
“Luiz do doce” afirmou que a vítima soltava piadas com a mulher (do acusado) e  insinuava que ele era traído.
Só que, segundo informações, a mulher do acusado, é uma senhora de idade.
Ele disse a delegada que já fazia tempo que Helder falava isso.
Helder também trabalhava como porteiro de uma escola e o assassino morava em frente ao local e vendia lanches.


3 comentários:

  1. COM COISAS SÉRIAS NÃO SE BRINCA... DEVIA CHAMA-LO DE GORNO, OLHA AÍ O RESULTADO!!!

    ResponderExcluir
  2. Serta brincadeira não pretas uma palavra que as vezes a caba em norte foi que a conheceu.

    ResponderExcluir