quinta-feira, 30 de março de 2017

PRESO NO PEDREGAL ACUSADO DE VÁRIOS HOMICÍDIOS EM CAMPINA GRANDE, DIZ PC

A prisão de Maxwell Oliveira Souza, o “anão, de 20 anos de idade, foi considerada bastante importante para a polícia civil.
Contra ele pesam acusações de vários homicídios em bairros diversos de Campina Grande.

Maxwell é acusado, por exemplo, da morte de Gabriel Nascimento Pinto, de 20 anos, assassinado na tarde de 19 de março nas Malvinas.
Este crime, de acordo com investigações da PC, ele cometeu na companhia de Anderson dos Santos Tenório, de 18 anos, que também foi preso.
Maxwell confessou o homicídio e de acordo com o delegado Francisco Assis Silva, o motivo foi vingança.
Gabriel teria matado um parceiro de Maxwell”.
A divisão de Homicídios em Campina Grande dispõe de quatro delegacias que são comandadas pelos delegados Francisco Assis, Silva, Antônio Lopes, Tatiana Barros e Ellen Maria.
Em todas elas ‘anão’ é investigado por um ou dois crimes de morte.
A polícia civil chegou a ele através de uma abordagem da polícia militar no Bairro Pedregal.
Em princípio nada foi constatado, no entanto a PM sabia que o preso se tratava de alguém que interessava bastante a PC e informou esta prisão a um agente da Homicídios.
(Maxwell e Anderson: acusados)
A partir de então a Divisão de Homicídios tomou conta do caso.
Ao prestar depoimento nas quatro delegacias, Maxwell foi surpreendido pelo Mandado de Prisão Preventiva que tinha acabado de ser expedido pela morte de Gabriel.
(Gabriel Nascimento: morto em 19 de março)
Não demorou muito e os agentes localizaram e prenderam o Anderson “neguinho”, o segundo envolvido no crime.
Contra ele também foi expedido um Mandado de Prisão Preventiva.
Em entrevista que concedeu a Patrulha da Cidade/TV Borborema, Maxwell negou os crimes, porém os delegados foram unânimes em afirmar, também no mesmo programa, que o acusado demonstra bastante frieza.
“Anão” seria ainda o homem de confiança de uma das facções criminosas infiltradas no Bairro Pedregal, disse a PC.
A MORTE DE GABRIEL “BIBA”
Gabriel Nascimento Pinto, de 20 anos, que morava na Rua dos Aveloses, nas Malvinas, em Campina Grande, morreu vítima de disparo de revólver.
Por volta das 15h00 ele caminhava pela Avenida Plínio Lemos, nas Malvinas, e pretendia assistir ao jogo Treze x Campinense quando se aproximaram duas motos (uma Biz de cor vermelha e uma Fan de cor preta).
Um dos ocupantes atirou em Gabriel.
O disparo atingiu o tórax.
O pai dele soube do caso e providenciou o socorro até o Hospital de Trauma, onde o jovem acabou morrendo.
Nas primeiras horas deste ano Gabriel, conhecido como “biba”, e a namorada dele foram vítimas de tentativa de homicídio.

6 comentários:

  1. Esse Biba já tinha matado e roubando é sempre acaba a sim morto

    ResponderExcluir
  2. jose ronaldo santana quero ver no dia que vc for morto ou um filho seu um algum ente queridon

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estás com peninha do ladrãozinho é, Marcus Vinicius? Dê um tiro de calibre 12 na sua cabeça e vá se juntar a ele no inferno. Imbecil!Esse banindo mirim teve o que mereceu, a melhor coisa do mundo é ver bandido matando bandido, a polícia e a sociedade de bem agradace.

      Excluir
  3. Acho que nem o satanás é tão feio quanto esse anderson kkkk

    ResponderExcluir