segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

SUSPEITO DE MATAR A TIA SE APRESENTA, PRESTA DEPOIMENTO E FICA PRESO, DIZ PC

(Vítima: Maria da Penha Oliveira Sousa)
(Atualizado)
O suspeito de matar a tia por estrangulamento no sábado (06/01) dentro de uma casa na Palmeira, em Campina Grande, se apresentou espontaneamente na DISP – Delegacia Integrada de Segurança Pública, - prestou depoimento, negou o crime e teria sido liberado, porém às 11h27 a delegada Ellen Maria postou informações nas redes sociais esclarencendo que ele ficou preso.

VEJA O VÍDEO
Ellen acrescentou que George Tayrone Sousa Pena foi indiciado e que contra ele foi feito uma representação de urgência junto ao Plantão Judiciário com um pedido de Prisão Preventiva, no que foi acatado.
A vítima, Maria da Penha Oliveira Sousa, de 63 anos, foi encontrada morta na noite do sábado.
Ela foi estrangulada com um fio.
A policial informou também que da DISP George foi encaminhado para a Homicídios onde foram realizadops os procedimentos e lá ele "abriu" o jogfo e confessou que matou a tia, mas não sabe onde jogou o objeto que a enforcou.
O motivo seria uma desavença familiar por causa da residência.

George Tayrone Sousa Pena se apresentou na madrugada desta segunda-feira (08).
Ele disse que sábado saiu de casa e foi vender amendoim em João Pessoa e só ficou sabendo do crime através de um amigo.
Como estava sendo acusado, procurou espontaneamente a polícia.
Num vídeo, perguntado por qual motivo ele se apresentou durante a madrugada, George preferiu ficar calado.
O CRIME
Às 19h00 do sábado a aposentada de 63 anos de idade foi encontrada morta dentro da casa onde morava Rua Sinhazinha de Oliveira, no Bairro Palmeira.
De acordo com a PC, ela foi estrangulada com um fio.
A PC apontou como suspeito um sobrinho que morava com ela que não foi encontrado.
Não havia sinais de arrombamento nas portas da residência.
Segundo a delegada Ellen Maria, o crime ocorreu pela manhã, por volta das 09h00, pois vizinhos ouviram uma discussão entre vítima e o sobrinho, depois disso apenas silêncio.
O assassino fechou a casa e fugiu.
Após muito tempo é que eles (os vizinhos) acharam estranho e chamaram a família de dona Maria da Penha.
"Houve um tempo muito grande entre o fato e o acionamento da polícia", disse a delegada Ellen ao www.renatodiniz.com.
A residência só foi arrombada a noite por um irmão da vítima, acrescentou a delegada.
"Os vizinhos chamaram ele, pois dona Maria da Penha não havia saído de casa e o som da televisão estava muito alto".
O suspeito foi identificado como Geroge Tayrone Sousa Pena, de 25 anos de idade.
A PC divulgou foto dele nas redes sociais pedindo a colaboração da sociedade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário