segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

POLICIAIS MILITARES VÃO DIZER NÃO A HORA EXTRA NESTE FINAL DE ANO. SAIBA OS MOTIVOS

Está circulando nas redes sociais um desabafo e um alerta dos policiais militares da Paraíba sobre o serviço extra no estado para este final de ano.
A reclamação é pela hora trabalhada.
Eis o texto:

A partir do dia 20 de dezembro os policiais militares estão se organizando para não agendarem o serviço extra (a hora extra), tendo em vista que mesmo com a complexidade do trabalho policial, o estado paga pouco mais de “6,00 reais” pela hora trabalhada.
Se isso ocorrer, irá afetar diretamente o policiamento no estado, cidades como Campina Grande, mesmo sendo sede de um BPM poderão ter aproximadamente 15 viaturas a menos no patrulhamento das ruas, isso sem falar que existem cidades do interior que o policiamento é feito apenas com serviço extra, e consequentemente ficarão sem policiais.
Em média, metade do efetivo que existe nas ruas é feito por policiais em horário de folga.
Falta efetivo.
Precisamos que o Estado faça concurso, os novos soldados que estão em formação não repõem sequer o pessoal que se aposentou entre um concurso e outro.
Infelizmente, não é a medida que queremos tomar.
Somos a única categoria de segurança pública da Paraíba que não recebe gratificação de Risco de Vida, não temos um Plano de Cargos e Carreira (tanto faz vc ser um profissional com o ensino médio completo, como ser um Pós-Doutor, o salário será o mesmo e não haverá nenhuma facilidade para ascender a patentes mais altas), hoje um soldado tem que esperar 10 anos para receber sua primeira promoção e seu primeiro aumento salarial (isso sem falar que estamos com as promoções congeladas).
A tropa tem desempenhado um excelente trabalho, coisa que o próprio governador tem declarado publicamente, mas falta reconhecimento por parte de sua Administração.
Recentemente, apenas a título de exemplo, a PM retirou vários fuzis de circulação, impedindo a explosão de caixas eletrônicos e evitando o incômodo da falta de uma agência bancária nas cidades do interior, além de poupar o cidadão comum do terror que essas quadrilhas levam por onde passam.
Por tudo isso, a partir do dia 20 os PMs não mais irão agendar extra e todo tipo de procedimento será levado para resolver na delegacia (e ter de enfrentar toda a demora burocrática de um procedimento policial).

3 comentários:

  1. Muito bem se dêem valor, 99,99% dos políticos, amigos, familiares roubando em todos os municípios e querem proteção das polícias pra resguardarem a pele deles e de sua família às custas dos policiais e não ofertam no mínimo um salário digno. Concordo plenamente,botem pra tirar mesmo, caso contrário só ficarão na vontade.

    ResponderExcluir
  2. Esse protesto é por um melhor salário e não só pela hora extra, ou pelo valor do extra.

    ResponderExcluir
  3. Esse protesto é por um melhor salário e não só pela hora extra, ou pelo valor do extra.

    ResponderExcluir