Menu

terça-feira, 5 de janeiro de 2016

ASSASSINATO DE COMERCIANTE EM CAMPINA GRANDE: CRIME ESTÁ ESCLARECIDO E FOI LATROCÍNIO, DIZ POLÍCIA CIVIL

Durante coletiva na manhã desta terça-feira (05/01) na Central de Polícia em Campina Grande, policiais da Delegacia de Roubos e Furtos esclareceram um crime de latrocínio na cidade ocorrido em dezembro do ano passado.

De acordo com a polícia, dois adolescentes de 17 anos mataram o comerciante José Carlos Lopes Vidal, de 44 anos, com tiros de revólver calibre “38” na tarde de 08 de dezembro dentro da casa onde ele morava no Bairro Catingueira.
(O revólver e a "12")
Eles teriam matado para roubar, mas não levaram nada.
A polícia informou ainda que o albergado Josuélio Patrício dos Santos, forneceu a arma do crime e foi o mandante da ação.
“Os adolescentes agiram sob a ordem dele e como a vítima reagiu acabou sendo morta”.
“A vítima emprestava dinheiro”.
Vidal ainda foi socorrido para o Hospital de Trauma, mas não resistiu.
Josuélio fez questão de ser entrevistado e se declarou inocente de qualquer acusação.

Ele disse que pouco conhece os adolescentes; conhecia de vista a vítima; não tinha inimizades com a vítima e que não sabe os motivos de sua prisão..
“A arma é minha, mas eu ‘tenho ela’ para me defender dos inimigos. Pode mandar fazer exame nela”.
Ele foi preso na Casa Albergue, no Monte Santo, onde cumpre pena no regime semiaberto.
O delegado Lamartine Lacerda disse que testemunhas reconheceram os menores, os bonés e capacetes que eles usavam, além disso, investigações das equipes de policiais não deixam dúvidas de que “Josuélio é o mandante”.
(José Carlos Vidal: vítima de latrocínio, concluiu a PC)
Com os adolescentes, que foram apreendidos numa vila de quartos na Catingueira, a polícia encontrou uma arma artesanal calibre “12”, celulares, munições, bonés e capacetes.
(Josuélio: nega qualquer participação no crime)
Josuélio cumpre pena  na Casa Albergue por crime de assalto que cometeu em 2012, no entanto até maio do ano passado tinha sido beneficiado com uma pena alternativa na escola estadual Major Veneziano, na Catingueira.
Naquele mês, no dia 12, dois adolescentes assassinaram dentro da escola o professor Eraldo César de Araújo, mas o alvo era justamente o Josuélio.
Tanto ele, quanto o professor, estavam usando roupas idênticas.
As conclusões da época foram da Delegacia de Homicídios.

Um comentário:

  1. E foram esses ai q tentaram assaltar eu e meu esposo la na entrada da catingueira atiraram em nois com essa bendita arma e me atingil de longe esses safados queria roubar a nossa moto.não conseguiu e atiraram esses malditos q alegam ser de menor.quaze perco meu olho.e minha vida pir causa desses safados.

    ResponderExcluir