terça-feira, 20 de junho de 2017

PRESO EM BAYEUX UM DOS ENVOLVIDOS NA MORTE DE COMERCIÁRIO NO PARQUE DO POVO

A polícia civil prendeu na tarde desta terça-feira (20/06) em Bayeux, na grande João Pessoa, um dos envolvidos na morte do comerciário Davson Oliveira Barbosa, de 30 anos, no Parque do Povo.
O acusado identificado como “Alan”, mora em Bayeux, tem 29 anos, e negou o crime.

Um adolescente de 17 também foi apreendido, mas foi liberado, pois segundo a PC nada tinha a ver com o caso.
Quanto ao Alan Fernandes da Silva, ele já tinha sido preso antes por causa de roubo, disse o delegado Pedro Ivo.
“Alan” foi reconhecido por uma testemunha como sendo o assaltante que esfaqueou Davson no pescoço na madrugada desta segunda.
No momento do latrocínio (roubo seguido de morte), o acusado estava sem camisa.
Nas imagens das câmeras de monitoramento ele aparece gesticulando com outros supostos envolvidos e tem uma imensa tatuagem nas costas.
Isto facilitou sua identificação.
Por volta das 19h15 ele chegou a Campina Grande.
Tudo fica a cargo agora da DRF que vai dar prosseguimento ao caso.
E durante a tarde a polícia civil se reuniu com a imprensa campinense para esclarecer que várias fotografias de pessoas expostas nas redes sociais (whatsapp e facebook) nada tinham a ver com os envolvidos na morte de Davson.
O comerciário foi sepultado por volta das 10h00 no cemitério do Monte Santo.

11 comentários:

  1. parabéns pela eficiência dá policia NO rápido desfecho desse caso.só posso desejar que esse bandido asqueroso mofe é apodreça na cadeia que é o lugar que esse imundo nunca deveria ter saído!

    ResponderExcluir
  2. So que quem sustenta estes bandidos somos nos com nossos impostos devetia existir uma leis matou morreu.

    ResponderExcluir
  3. "NÃO SE VAI AO VELÓRIO DO AMIGO,SEM ANTES PROMOVER O VELÓRIO DO INIMIGO".

    Descanse em paz, Davson!

    ResponderExcluir
  4. Até o momento não vi ninguém da imprensa questionando o fato de se entrar com armas brancas em um local 'totalmente ' cercado e que nas entradas são realizadas revistas? A empresa organizadora e a prefeitura de Campina Grande sao coniventes e corresponsáveis por esse crime.

    ResponderExcluir
  5. Parabéns a polícia, que essas câmeras que estão espalhadas pelo centro e alguns bairros não sirvam só pra aplicar multas de trânsito mas para prender bandidos também.

    ResponderExcluir
  6. EU NÃO VOU MAIS AO PARQUE DO POVO, FAZ TEMPO... ESSE FORMATO DE SEGURANÇA ME AFASTA DE CERTOS LUGARES!!!
    A PM É DE REPRESSÃO, CÂMERAS É UM FORTE PONTO POSITIVO DE IDENTIFICAR... SÓ QUE DEPOIS DE PRATICADO O CRIME, É PREJUÍZO SEM REPARAÇÃO.
    EM ÉPOCAS QUE FREQUENTEI O PARQUE, COM MENAS GENTE DO QUE HOJE, ÍAMOS AOS SANITÁRIOS E TÍNHAMOS QUE PASSAR NA FRENTE DE UM MINE-PELOTÃO DA PM, O PARQUE ERA ABERTO , HOJE É UM CURRAL... A PM ANDAVA DE FILEIRAS INDIANAS EM TODO O COMPARTIMENTO DO PARQUE, MAS ISSO FOI ESQUECIDO!
    O PARQUE DO POVO EM ÉPOCAS DE SÃO JOÃO, É UM ESTOPIM ENORME E MUITOS MALUCOS COM FÓSFOROS NAS MÃOS.
    SE NÃO FOR NINGUÉM, ISSO ACABARÁ, COMO FOI A MICARANDE!!!

    ResponderExcluir
  7. ... SEGURANÇA TEM QUE SER PRÉVIA!!!
    O LUGAR MAIS SEGURO QUE VEJO , É O CEMITÉRIO, MAS SÓ RECEBE DEFUNTOS!!!

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. foi reconhecido pela a tatuagem esses cara são muito inteligente,e é um boi quando se perde do dono que e marcado

    ResponderExcluir
  10. Um tiro de doze pra nen abri o cachão na cara

    ResponderExcluir