quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

EM CAMPINA: MULHER ASSUME QUE MATOU O MARIDO ENVENENADO E SE ENTREGA A PM; EM BOQUEIRÃO HOMEM É ASSASSINADO DENTRO DE OFICINA

Uma mulher de 52 anos de idade se entregou a polícia  militar após assumir que matou o marido envenenado em Campina Grande.

Ela disse que na noite desta quarta-feira (31/01), na hora do jantar, colocou veneno para matar "insetos" na comida dele.
Ainda, segundo ela, após o jantar os dois foram dormir e nesta manhã de quinta (01/02) percebeu que o marido estava morto.
Edinalva Laurindo Ferreira foi para a zona leste, contou o caso aos familiares que informaram a PM.
A própria Edinalva levou os policiais à casa onde o marido, Irenaldo Bezerra, de 62 anos, estava morto.
Segundo familiares, a mulher tem problemas mentais e já foi internada três vezes com distúrbios psicológicos. 
O casal estava junto havia seis anos.
Inicialmente ela relatou que envenenou em virtude de ser agredida por Irenaldo, depois mudou a versão e disse que cometeu o crime por ciúme. 
O homicídio ocorreu no Conjunto Ronaldo Cunha Lima, no Bairro Três Irmãs.
Já na Vila Operária, em Boqueirão, no Cariri, um homem de 30 anos de idade foi assassinado a tiros dentro de uma oficina de consertos para motos. 
Ele foi identificado como Jonas Pereira da Silva, conhecido como "Jonas gago". 
O homicídio aconteceu por volta das 10h50. 
A PM conseguiu poucas informações sobre o crime.
Sabe-se, por enquanto, que ele chegou a oficina para consertar o pneu de uma moto quando foi atingido por disparos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário