terça-feira, 14 de agosto de 2018

GRUPO DO MST SAI DE CAMPINA PARA DEFENDER CANDIDATURA DE LULA


Mais de 100 pessoas ligadas ao MST saíram de Campina Grande, em dois ônibus, para acompanhar nesta quarta-feira (15/08), em Brasília, o registro da candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência da República.

Segundo Dilei Aparecida, uma das coordenadoras do MST na Paraíba, os trabalhadores saíram da cidade para participar de um momento histórico e delicado da vida política brasileira: “Queremos eleições livres e com a participação do povo. Sem Lula, a eleição será um golpe”.
Cerca de 5 mil integrantes do Movimento em todo o País devem participar do ato que vai acontecer em frente ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
Serão três colunas na marcha: Nordeste, Sudeste e Norte que se encontrarão neste dia 15, no TSE, para homologação da candidatura de Lula.
A grande marcha terá a participação da Frente Brasil Popular, de partidos políticos e das centrais sindicais que promoverão no Distrito Federal o “Dia Nacional de Mobilização Sindical Popular Lula Livre”.
A ocupação de Brasília por ‘Lula Livre’ e ‘Lula candidato a presidente’ contará ainda com o apoio de movimentos da juventude do PT e de legendas aliadas ao ex-presidente.
"A marcha para nós tem um significado histórico, que marca uma geração de militantes do movimento e de lutadores e lutadoras do povo", destacou Dilei.
"A sociedade se construiu de forma para excluir o jovem do campo. E o Movimento Sem Terra mostra que se a gente se manter organizado, a gente consegue levar universidade para os assentamentos e formas de produção alternativas, que os jovens possam continuar vivendo no campo com qualidade de vida."
A MARCHA
A Marcha faz parte do calendário de lutas pela libertação de Lula, mantido preso político desde 7 de abril, na sede da Superintendência da Polícia Federal em, Curitiba; e também em defesa dos direitos da classe trabalhadora do campo e da cidade, e pela manutenção das políticas públicas, principalmente nas áreas de educação e saúde, as mais afetadas pelo congelamento dos gastos determinado pelo golpista e ilegítimo de Michel Temer (MDB-SP).
(Da redação)

7 comentários:

  1. EU APOIO LULA LIVRE E TODOS OS CORRUPTOS EM 2100.

    ResponderExcluir
  2. Maioria desses doentes que detinam o Lula,hoje só deve possuir o carrinho próprio,e casa da Caixa,benefícios do FIES,Prouni,etc...Depois do Governo dele,e agora cospem nos pratos que comeram e comem...Deixem de ser hipócritas e fracos!

    ResponderExcluir
  3. O QUE ARRUMEI COM MEU SUOR E NÃO O LULA QUE ME DEU MORTADELA ESQUERDOPATA.

    ResponderExcluir
  4. Vá esperando que político algum dê alguma coisa boa a alguém. O que eu tenho foi porque estudei muito e trabalho muito.

    ResponderExcluir
  5. Bando de otario vai defender ladrão,não tem canto pra morar mais tem dinheiro pra viajar,porque quem banca essas caravanas não pega esse dinheiro e ajuda que realmente precisa..

    ResponderExcluir