sexta-feira, 17 de agosto de 2018

PC PRENDE ACUSADO DE MATAR ANDERSON MARAVILHA EM SANTA ROSA


*Acusado foi preso dentro de carro quando fugia para Lagoa Seca;
*PC diz que morte pode ter sido por engano;
*Houve confusão: Se PC não age rápido, acusado tinha apanhado;
*Família não acredita que morte foi por engano;
*Acusado tinha três Mandados de Prisão;
*Na mesma ação, PC prende acusado de assassinato no RN

Everton Rodrigo Silva Santos, o “têta”, foi preso numa ação dos Agentes de Investigação da Delegacia de Homicídios comandados pelas delegadas Ellen Maria e Suelane Guimarães no Bairro Santa Rosa, em Campina Grande,  por volta das 05h00 desta sexta-feira (17/08).

Ele é, segundo a polícia civil, o autor dos disparos que mataram  em abril deste ano, Wellisson Anderson Pereira França, o “Anderson Maravilha”, no Bairro Santa Rosa.
Everton foi preso dentro de um carro que faz o transporte alternativo de passageiros, quando tentava fugir para a cidade de Lagoa Seca.
De lá “ele tomaria destino”.
Contra Everton havia dois Mandados de Prisão por tráfico de droga e um por acusação de homicídio contra uma jovem em outubro de 2014, também no Bairro Santa Rosa.
Durante toda a manhã da sexta a polícia civil realizou diligências com objetivo de localizar uma arma, mas sem sucesso.

Quando ele saia para fazer exame de corpo de delito, aconteceu uma confusão.
O irmão de Anderson Maravilha partiu para cima do acusado e se os agentes não agem rápido o acusado teria sofrido uma surra segura.

Após a confusão, o irmão do Anderson passou mal e precisou ser atendido no Hospital de Trauma.

Sobre a prisão de Everton Rodrigues, a delegada Ellen Maria, concedeu entrevista coletiva onde esclareceu que foram ouvidas cerca de dez testemunhas quer não tiveram dúvidas em apontar  o preso como sendo o autor dos disparos.
A polícia já estava à procura de “têta” havia uns três meses, mas sempre evitando a divulgação de conta estavam as investigações.
A delegada também falou que Anderson poderia não ser o alvo do assassino e teria sido morto por engano.
O alvo seria uma pessoa que estava com Anderson na noite do crime.
A PC não tem dúvidas: prendeu o autor do homicídio
Por outro lado a cunhada de Anderson disse que a família não acredita que ele tenha sido morto por engano, pois “têta” conhecia Anderson.
Anderson, inclusive, quando candidato ajudou a família do acusado.
(Damião Justino)
Durante a prisão de Everton “têta”, a polícia também prendeu Damião Justino dos Santos, foragido de Equador, no Rio Grande do Norte, acusado de homicídio.
Ele foi capturado dentro de uma casa na Rua Santa Fé, na Vila Cabral de Santa Rosa que “servia de esconderijo” para ele e para Everton “têta”.
A MORTE DE “ANDERSON MARAVILHA”
O suplente de vereador Wellisson Anderson Pereira França, de 31 anos,  foi assassinado a tiros na Rua São Pedro, no Bairro Santa Rosa, na porta de casa, na noite de dez de abril por volta das 21h30.
O assassino passou e efetuou disparos.
Anderson ainda correu, mas caiu ferido e não resistiu aos tiros de pistola na cabeça.
O criminoso estava a pé e acompanhado com uma mulher que carregava uma criança.
Em determinado momento a mulher entregou uma arma ao homem e ele efetuou os disparos.
Em 2016 “Maravilha” foi candidato a vereador em Campina Grande e obteve 926 votos.
(Por www.renatodiniz.com)

Um comentário: