terça-feira, 30 de outubro de 2018

SUSPEITO DE PRATICAR GOLPE “BOA NOITE, CINDERELA” NÃO DORME NO XADREZ


Eu recebi uma ligação e fui lá pessoalmente. Abordei ele e entreguei para a polícia. Mas aqui na delegacia ele foi liberado”.

Essas são as palavras inconformadas de um comerciante que foi roubado após ser vítima do golpe “Boa noite, Cinderela” no mês de julho, quando bebia em um bar no bairro do Catolé de Zé Ferreira, em Campina Grande.
Nesta terça-feira (30/10) ele encontrou em Massaranduba o homem que lhe dopou.
No entanto, ao chegar na Delegacia de Polícia Civil com o criminoso, recebeu a informação de que o suspeito não poderia ficar preso.
Segundo o delegado, a Lei Eleitoral proíbe prender qualquer pessoa que não seja em flagrante delito 48 horas antes e depois do pleito.
Uma segunda vítima do suspeito foi à delegacia e reconheceu o homem.
Ele também é comerciante e sofreu o golpe no mês de março no Bairro do Catolé.
A vítima disse que estava comendo um cachorro-quente e tomando uma cerveja, quando o acusado puxou conversa e depois ele “apagou”.
Todos os seus pertences foram levados.
Em depoimento, o suspeito confessou ter cometido os crimes.
Nas duas ações ele estava acompanhado de uma mulher, que não foi encontrada.
Com a chegada do seu advogado, o criminoso acabou saindo pela porta da frente da delegacia e vai responder em liberdade.
(Do OP9)

Nenhum comentário:

Postar um comentário