sexta-feira, 23 de agosto de 2019

POR FURTO DE ENERGIA DONO DE SÍTIO É PRESO EM BOQUEIRÃO

Policiais da 11ªDSPC/Queimadas, em conjunto com a Energisa e o IPC, realizaram uma operação na zona rural de Boqueirão e prenderam em flagrante o proprietário de um sítio.
Ele, que tem 51 anos de idade, é acusado de furto de energia.

Segundo comunicado da seccional, “quatro alvos estão sendo investigados pela prática do crime que tem causado prejuízo na arrecadação de ICMS por parte do Estado”.
A pena para esse crime é de 1 a 4 anos de reclusão e multa.
O Centro de Inteligência em Combate às Perdas de Energia, da Energisa, apontou uma variação no consumo de energia em irrigações de grande porte e alto índice de desvio de energia para a região de Boqueirão.
Quatro consumidores já foram autuados.
"Estima-se que juntas estas unidades desviaram mais de 400 MWh nos últimos 36 meses. Essa energia seria suficiente para abastecer mais de 946 residências durante 12 meses. O prejuízo financeiro ultrapassa R$ 1 milhão na zona rural de Boqueirão”, diz o comunicado.
O crime está previsto no Código Penal, no art. 155 e art. 171, onde prevê uma pena de até cinco anos de reclusão e multa.
"Quando um cliente furta energia impacta para os demais consumidores que estão regulares, já que parte do valor é repassada para a tarifa”, afirma Daniel Andradegerente de combate a perdas.
(Por www.renatodiniz.com com 11ªDSPC) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário