sábado, 2 de novembro de 2019

GESTO DE AMOR: ÓRGÃOS DE MENINO DE 11 ANOS SÃO DOADOS PARA 3 PESSOAS

*Retirada dos órgãos ocorreu no Hospital de Trauma
A dor e a solidariedade andam juntas.
Nos momentos de extrema provação um gesto de amor ao próximo se revela.
O que ocorreu nesta sexta-feira (1º de novembro) no Hospital de Trauma em Campina Grande é um desses exemplos e demonstra com exatidão o tamanho imensurável da solidariedade.
Um menino de 11 anos de idade morreu no Hospital e mãe dele autorizou a retirada dos órgãos.
Erick Silva de Jesus morava em Alagoa Nova, no Brejo.
No último domingo (27/10), após o almoço, o garotinho foi jogar bola com amigos num ginásio quase em frente onde morava.
Quando se divertia, passou mal e desmaiou.
Ele foi socorrido pela mãe (Eliane Silva) e um amigo para o Hospital de Alagoa Nova, mas devido à gravidade foi transferido pelo SAMU para o Trauma em Campina Grande.
Erick foi diagnosticado com Malformação Arteriovenosa Cerebral (MAV)* e sofreu um sangramento que ocasionou a morte.
O prontuário de morte cerebral foi aberto na noite da segunda-feira (28) e  o falecimento do garoto foi confirmado na sexta.
Autorizada à doação, o momento foi de “correr contra o tempo”.
A partir de então o Hospital de Trauma procedeu à retirada para que os órgãos chegassem aos receptores: os rins foram para dois meninos em São Paulo (um de sete e outro de 11 anos) e o fígado foi para um receptor em João Pessoa.
A radialista Silvana Ramos, amiga da família, escreveu: “Um dos maiores gestos de amor, de solidariedade e grandeza foi verificado hoje no Hospital de Trauma de Campina Grande. Após a morte de Erick Silva de Jesus, de 11 anos, que morreu vitima de AVC. A mãe dele, Eliane Silva resolveu doar os órgãos do filho, que vai salvar a vida de três brasileiros, dois em São Paulo e um na Paraíba... Hoje, vimos uma mãe em lágrimas, com o coração dilacerado, se despir da dor que a sufoca para através dos órgãos de seu filho dá vida a outras pessoas. Em um momento difícil como esse, houve espaço para a mãe de Erick pensar no próximo e Vimos no Hospital de Trauma, um dos maiores momentos de respeito e reverência ao doador”.
Quando o corpo do menino foi liberado, a equipe médica fez um corredor humano em solidariedade à mãe e em gratidão pela doação dos órgãos.
A mulher foi amparada pelos profissionais do Trauma até a saída.
Sobre o momento, o Hospital também se manifestou.
O cortejo da vida: momento de calor humano e envolvimento emocional dos profissionais de saúde do Hospital de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes em Campina Grande e reverenciamento ao doador e familiares. Consternação pela passagem fugaz de uma criança de 11 anos e recompensados pela esperança de continuar em vida mais 03 brasileiros”.
E a Secretaria Estadual da Saúde informou o número de procedimentos de retirada de órgãos em 2019: 16
No estado cada captação representa seis órgãos.
Transplantes realizados até o dia 1º de novembro:
Córnea: 122
Rim Cadáver: 22
Rim Intervivo: 07
Fígado: 20
Coração: 01
Medula autólogo: 02
*Malformação Arteriovenosa
A malformação arteriovenosa se caracteriza pela alteração na formação dos vasos sanguíneos que podem se apresentar clinicamente de forma variada, em diversas regiões do corpo e em diferentes idades.
Na maioria das vezes, surge no desenvolvimento anormal do sistema vascular na vida embrionária.
As verdadeiras causas que promovem o desvio do desenvolvimento vascular normal no embrião, ou mesmo a transformação vascular patológica que ocorre após o nascimento, permanecem desconhecidas.
A malformação arteriovenosa é definida como um conjunto de lesões primárias da artéria, pois são detectadas na fase embrionária do indivíduo.  
Os indícios de malformação arteriovenosa não tendem a se manifestar nos primeiros anos de vida, no entanto, evoluem ao longo do tempo e não costumam regredir espontaneamente.
Estas lesões aumentam de forma proporcional ao crescimento do corpo e normalmente seu crescimento é desencadeado por estímulos fisiológicos, endócrinos, trauma, infecções e desnutrição dos tecidos, podendo predispor ao desenvolvimento de feridas (Fonte: www.institutoendovascular.com.br).
(Por www.renatodiniz.com)

Nenhum comentário:

Postar um comentário