terça-feira, 26 de novembro de 2019

LADRÕES INVADEM FÓRUM, RENDEM JUIZ E VIGILANTE E ROUBAM ARMAS; UM ASSALTANTE FOI PRESO E MATERIAL RECUPERADO

Por volta das 22h20 desta segunda-feira (25/11) ladrões invadiram o Fórum Desembargador José de Farias, em Alagoa Grande, no Brejo.
No local estavam um vigilante e o juiz da comarca que analisava uma pilha de inquéritos.

Os assaltantes renderam o vigilante e com ele feito refém foram a sala do juiz Jackson Guimarães e também o renderam.
Eles roubaram 61 armas que estavam numa das salas, dentro de um armário, fugiram em um carro, mas um deles acabou baleado e preso.

Todas as armas foram recuperadas (37 revólveres "38", 17 revólveres "32", seis pistolas, um revólver "22" e quatro coletes balísticos).
A sala invadida ficou toda bagunçada.
O juiz contou que foram cerca de 20 minutos sob o domínio dos assaltantes.
Em entrevista que concedeu a TV Borborema/SBT/Campina Grande, ele contou que se manteve sereno, calmo, tranquilo e de certa maneira administrou a situação.
Eu perguntei a um deles: ‘você sabe que eu sou juiz?’. Ele respondeu: ‘eu sei dotô’. Então eu disse: ‘se você matar alguém aqui vai pegar de 25 a 30 anos’. Ele disse: ‘a gente só quer as armas’”.

Conforme o juiz, os assaltantes colocaram ele e o vigilante na sala de audiências e em seguida os levaram ao banheiro onde foram deixados.
Eu disse que a base da polícia militar ficava ao lado do fórum e normalmente os PMs faziam rondas. Então um deles pediu para os outros se apressarem
De acordo com ele, os assaltantes foram embora e vigilante, para não se ferir, usou uma tolha para quebrar o vidro da janela do banheiro e tentar alertar a polícia militar.
Durante as buscas guarnições do 4ºBatalhão em Alagoa Grande e Juarez Távora realizaram uma incursão na rodovia entre as duas cidades e localizaram um veículo suspeito.
Houve perseguição e tiroteio.
Um dos acusados saiu ferido, acabou preso e levado para o Hospital de Trauma em Campina Grande
Os demais conseguiram fugir.
O preso ferido trata-se de  Luciano dos Santos morador de Alagoa Grande.
O capitão Alan Jones informou que ele pouco falou, no entando disse que as armas estavam sendo esperadas na BR230 por uma pessoa que as encomendou.
Após o ocorrido providências na segurança do fórum serão tomadas, segundo o juiz.
Ele está há quatro anos na comarca e não deixou se abalar pela situação vivida na noite anterior.
Nesta terça (26), após conceder entrevista a imprensa, a primeira atividade dele como juiz foi presidir a cerimônia de casamentos civis.
(Por www.renatodiniz.com)

Nenhum comentário:

Postar um comentário