JOVEM BALEADO DURANTE TENTAVA DE ASSALTO MORRE CINCO DIAS DEPOIS NO HOSPITAL DE TRAUMA

*Vítima, mesmo ferida, foi guiando moto até o Hospital
No sábado de carnaval (22/02) um jovem de 24 anos de idade foi baleado durante uma tentativa de assalto e morreu no Hospital de Trauma em Campina Grande na tarde desta quinta-feira (27).
Bandidos tentaram roubar a moto dele e atiraram.
Mesmo ferido o rapaz foi para o hospital guiando o próprio veículo.
Um Boletim de Ocorrência foi registrado na Central de Polícia, também na quinta pelo irmão da vítima.
O relato chama a atenção pelas circunstâncias que resultaram na morte do rapaz.
No sábado, por volta das 14h00, Daniel Pereira da Silva, que morava no Bairro Jardim Continental, em Campina Grande, trafegava numa motocicleta no “contorno” próximo a UFCG – Universidade Federal de Campina Grande – no Bairro Bodocongó.
Dois homens noutra moto emparelharam no veículo dele e anunciaram um assalto.
Os assaltantes ordenaram que ele descesse da motocicleta.
Daniel falou que iria parar o veículo e quando tentou fazer isto, um dos assaltantes atirou.
Após o disparo os assaltantes acabaram fugindo, desistindo de levar o veículo da vítima.
Daniel, mesmo ferido com uma bala alojada na “cintura”, conseguiu guiar a moto até o Hospital de Trauma.
No hospital, o rapaz foi atendido e liberado.
Disseram que ele iria ficar com o projétil alojado “no corpo”.
Ainda no Trauma, conforme o boletim, disseram que ele usasse um colete e que fosse num “posto de saúde” tomasse uma vacina antitetânica.
Diante dessas recomendações, Daniel saiu do hospital andando.
No domingo (23) e segunda (24) ele passou bem, apenas sentindo uma pequena dor no local do tiro.
Na terça (26), por volta das 03h00, o rapaz sentiu fortes dores e foi levado novamente para o Trauma.
Daniel ficou internado até a quarta (27) e recebeu alta por volta das 12h30.
Já na quinta-feira (27), por volta das 06h00, as dores estavam insuportáveis e novamente Daniel retornou ao Trauma, mas às 17h05 ele acabou morrendo.
O corpo está sendo velado na Igreja Diamantina, no Bairro Jeremias.
O enterro acontece neste sábado (29), às 09h00, no cemitério de Queimadas.
(Por www.renatodiniz.com)

9 comentários:

  1. Aciona o hospital na justiça. Com certeza foi negligência médica. A maioria desses médicos do hospital de emergência só fazem cirurgia mediante a dinheiro

    ResponderExcluir
  2. Se ele tivesse dinheiro na hora o mesmo teria feito a cirurgia e estava bem

    ResponderExcluir
  3. UM BANDIDO ASSALTANTE EFETUOU O DISPARO E UMA LAIA DE JALECOS DERAM FIM A VIDA DO DANIEL

    ResponderExcluir
  4. um dos grandes problemas hoje que enfrentamos é porque muitos dos profissionais estao no seu emprego, cargo so selo dinheiro, pela remuneração que é confortável o resultado sao más profissionais, e a sociedade é quem paga o preço ....hoje todo mundo quer ser enfermeiro, medico, policial, advogado mas nao por vocacao e amor a profissão mas sim pelo bom salário... infelizmente esse é o resultado e olhe que nao é so la no trauma nao é em varias UPAS...HOJE É DIFÍCIL ENCONTRAR UM MEDICO DE VERDADE, pois se o rapaz ai tivesse encontrado umedico bom ele teria feito a cirurgia e retirada da bala.

    ResponderExcluir
  5. MOTOS, MOTOS, MOTOS......... MINHAS CONDOLÊNCIAS À FAMÍLIA DO QUE SE FOI !

    ResponderExcluir
  6. Uma das maiores negligencia desse estado , vergonha hospital de trauma , vergonha governo do estado . Punição pra quem participou desse homicídio culposo , e pena de.morte pro bandido que atirou .

    ResponderExcluir
  7. O hospital em vez de curar ele acaba de matar, que tristeza, que vergonha, uns inresponsaves, tem que ser punidos.

    ResponderExcluir