quarta-feira, 19 de fevereiro de 2020

POLÍCIAS ANUNCIAM ASSEMBLEIA GERAL, PARALISAÇÃO E OPERAÇÃO PADRÃO NESTA QUARTA-FEIRA DE FOGO NA PARAÍBA

Os policiais civis e militares, e bombeiros, decidiram realizar Assembleia Geral Unificada e uma primeira paralisação de 12 horas nesta quarta-feira (19/02), do meio-dia à meia-noite.

A paralisação é um protesto das categorias de segurança a falta de resposta do Governo às propostas apresentadas pelas categorias.
A paralisação foi anunciada através de nota do Fórum das polícias, divulgada nesta terça-feira, conforme o movimento havia prometido na semana passada.
Veja a nota abaixo :
FÓRUM DAS ENTIDADES DAS POLÍCIAS CIVIL MILITAR E BOMBEIROS
NOTA
O Fórum das Entidades das Polícias Civil, Militar e Corpo de Bombeiros, representando 20.149 policiais, relata aos seus associados e a quem interessar que:
* No dia 14 de fevereiro, os Secretários de Segurança e da Administração estiveram com o Governador do Estado e apresentaram os dados da
repercussão financeira da 5ª proposta do Fórum. 
O Governador iria realizar, na segunda-feira, 17/02, uma reunião com toda a equipe econômica, haja vista que o Secretário da Fazenda estava viajando na última sexta, de forma que ajustou para hoje, dia 18 de fevereiro de 2020, uma resposta oficial do Governo ao Fórum.
* O Fórum foi comunicado, hoje, às 16 horas, que o Governo estava solicitando um novo prazo para apresentação de uma resposta até sexta-feira, dia 21/02, pois a Secretaria da Fazenda iria fazer comparativos de tabelas e novas projeções.
* O Fórum informou que todas repercussões foram realizadas em conjunto com a equipe técnica da Administração e representantes das entidades, de forma que o impacto encontrado na 5a proposta é inferior às projeções de contraproposta do Governo.
* Foi deliberado no dia 05 de fevereiro de 2020, na Assembleia Geral Unificada, a realização de paralisações. Contudo, sempre na tentativa de resolver no diálogo, aguardamos 14 dias para marcar a primeira paralisação.
* O pedido de novo prazo, com todo respeito, não nos parece razoável, uma vez que desde maio de 2019 estamos aguardando uma posição do Governo e, apesar de todas solicitações de prazo terem sido atendidas pelo Fórum, o próprio Governador garantiu, na última sexta-feira,14/02, que no dia hoje, 18/02, teríamos uma resposta definitiva do Governo, o que infelizmente não ocorreu.
* O Fórum externa sua preocupação com as novas projeções feitas por Dr. Marialvo Laureano, de forma isolada, sem a presença da comissão do Fórum criada pelo próprio Governador, pois todas às vezes que as negociações passaram por aquela pasta (Secretaria da Fazenda) sempre houve a criação de impasses e animosidades, não havendo avanço e, muito menos, uma discussão democrática e construtiva.
* Diante de tais dificuldades, em face do não cumprimento do prazo acordado para uma resposta do Governo, demonstrando sua total insatisfação com a centralização das negociações na Secretaria da Fazenda e dando cumprimento ao que já foi deliberado em assembleia, o Fórum das Entidades das Polícias Civil, Militar e Corpo de Bombeiros decide:
1- Convocar Assembleia Geral Unificada, com todos os policiais civis, militares e bombeiros para amanhã, dia 19 de fevereiro de 2020, às 12 horas, na Avenida Ministro José Américo de Almeida (Beira Rio), próximo a Tv Master.
2- Paralisar as atividades das polícia civil, militar e corpo de bombeiros no dia 19 de fevereiro de 2020, por 12 horas, conforme deliberado em assembleia geral, mantendo os
atendimentos de urgência.

(Por Blog do Marcelo José – www.marcelojose.com.br

5 comentários:

  1. Daí a universidade pra não perder a viagem decretou ponto facultativo,vadiagem da porra...

    ResponderExcluir
  2. RUIM COM ELA, PIOR SEM ELA..................

    ResponderExcluir
  3. todo ano é esse muido, greve, greve...e por ai vai eles devian reivindicar melhores condições de trabalho, armas de ponta e que os todas as delegacias funcionassem 24hrs, para que o cidadão que sofre um delito não precisasse ir ate a central de polícia e passar hra ora ser atendido...devia pedir pro plantão ser de 8 horas diárias como qualquer outro funcionario e tambem devia exigir que so soderia ser policial o camarada qie vestir a camisa...ai sim a população apoiaria a greve.

    ResponderExcluir
  4. Pra todos os setores da segurança pública greve e inconstitucional , asim disse os cagões do STF , e funcionário de uma.maneira geral, não trabalha satisfeito diante de uma.siruaçao dessas .

    ResponderExcluir