quarta-feira, 1 de julho de 2020

PC PRENDE MULHER CONDENADA A 17 ANOS POR TRÁFICO EM CAMPINA

Uma operação dos policiais da Delegacia de Repressão a Entorpecentes em Campina Grande prendeu na noite desta terça-feira (30/06) uma mulher condenada a 17 anos de prisão em regime fechado.
Ela é acusada de tráfico de drogas e associação para o tráfico.
A captura ocorreu numa residência no Bairro Ligeiro onde, conforme a DRE, ela estava escondida e sentença é decorrente das investigações também da especializada.
A presa é Jaciara Oliveira, de 32 anos de idade.
Em janeiro de 2017, por exemplo, os PCs estouraram uma boca de fumo no Bairro José Pinheiro onde funcionava um “disk fumo bike”, que seria uma espécie de serviço de pronta entrega de droga realizado em duas bicicletas.
Uma campana foi armada e o flagrante se consumou com a prisão de três pessoas (duas mulheres e um homem).
Uma das presas foi Jaciara Oliveira.
Havia até monitoramento do movimento na entrada da boca e algumas barricadas para dificultar o acesso da polícia.
A casa servia apenas para o tráfico.
Ela é companheira de Gilmar Andrade dos Santos (um dos líderes do tráfico de drogas na zona leste de Campina Grande e cidades vizinhas como Esperança, Remígio e Areia).
Gilmar, inclusive, foi apontado como  o responsável por planejar a própria fuga (juntamente com a mulher) quando foi fazer uma consulta médica numa clínica  no Bairro Prata, no dia 25 de junho de 2018.
Na época ele era detento do Serrotão.
Essa ação culminou com a morte de um vigilante da clínica.
ENTENDA COMO FOI A MORTE DO VIGILANTE
O vigilante foi assassinado na manhã de uma segunda-feira quando bandidos tentaram resgatar um preso que era atendido na clínica médica.
A vítima foi Diego Oliveira Mendonça de 23 anos.
Ele estava na guarita quando foi atingido.
O preso que seria resgatado era Gilmar Andrade dos Santos que cumpria pena, por assalto, na Penitenciária Regional do Serrotão.
Ele tinha “consulta marcada”.
Houve troca de tiros entre os comparsas dele e os Policiais Penais do Serrotão.
Um disparos atingiu o segurança.
A PM conseguiu prender dois envolvidos no mesmo dia e apreendeu um carro usado pelo bando.
Os demais (quatro) foram presos no dia seguinte (26) em ações da Delegacia de Roubos e Furtos.
Diante disso Gilmar foi transferido para o PB1, em João Pessoa.
(Por www.renatodiniz.com)

Nenhum comentário:

Postar um comentário