quarta-feira, 3 de outubro de 2018

PC PRENDE ACUSADO DE MATAR CASAL NO LIGEIRO


*Ele confessou e disse que não estava arrependido
*Acusado foi preso em casa pela DRE
*Ele já era procurado pela justiça

Policiais da Delegacia de Repressão a Entorpecentes em Campina Grande prenderam no final manhã desta quarta-feira (03/10) no Bairro Bodocongó 3 um dos três acusados de assassinar um casal no Bairro Ligeiro, em Queimadas, no dia cinco de setembro.

José Gomes Neto foi preso dentro de uma residência, não reagiu a ação policial e confessou o crime.
Ele mesmo assumiu que efetuou os disparos que mataram Alex Sandro Mendes Santos, de 37 anos, e a companheira dele, Daliene Garcia da Silva, de 29.
Eles eram os donos do bar onde foram assassinados.
Em entrevista na Patrulha da Cidade/TV Borborema, José Gomes disse que não estava arrependido e que faria tudo novamente.
Adiantou que a mulher morta estava “no lugar errado e na hora errada” e que matou para não morrer, pois estava sendo ameaçado pela vítima.
O motivo do duplo homicídio seria uma “rixa”.
O delegado Ramirez São Pedro afirmou que chegou ao acusado graças ao Disque Denúncia 197.
Recebemos uma informação de que havia uma boca de fumo no local determinado e que era comandada pelo acusado do duplo homicídio”.
Na residência a PC apreendeu um revólver calibre “38” que segundo José Gomes foi a arma utilizada para matar o casal.
(Agnael e Alisson: foragidos)
Ele era procurado pela justiça, pois tem uma pena condenatória de 12 anos de reclusão por roubo e já cumpriu pena pelo mesmo crime.
José Gomes informou ao delegado que Agnael Silva e Alisson Ricarte, que são os outros envolvidos na morte, fugiram de Campina Grande.
(Por renatodiniz.com)

Nenhum comentário:

Postar um comentário