sexta-feira, 30 de novembro de 2018

PC PRENDE CINCO ACUSADOS DE DOIS HOMICÍDIOS EM CAMPINA

A Divisão Homicídios em Campina Grande realizou uma operação nas primeiras horas de hora onde cumpriu cinco Mandados de Prisão Preventiva.

Eles são acusados de dois assassinatos ocorridos em maio nos Bairros Cuités e Palmeira.
Leandro Hilário da Silva, de 23 anos, Carlos Ton Nascimento Rocha, de 20, e Gilberto Zacarias da Silva, de 26, foram presos também no Bairro Cuités.
Numa unidade prisional em Catolé do Rocha, no Sertão, foi cumprido Mandado contra Daniel Tancredo Donato e o no Presídio Padrão, em Campina, outro Mandado contra Jardel Everton Lopes Soares.
A polícia está à procura de Ismael Martins do Nascimento que conseguiu fugir.
As vítimas foram Renato Santos Costa e Leonardo Lopes da Silva.
A operação da Polícia Civil recebeu o nome de “Cactus” em referência a Valmir Juvenal da Silva o "mandacaru", encontrado morto no dia 23 de outubro, em uma serra no na zona rural de Fagundes.
Na época das mortes em maio, “Mandacaru” seria um alvos dos acusados, mas não se encontrava na casa onde uma das vítimas foi executada.
Ele já tinha feito parte do bando e depois se tornou inimigo.
OS CRIMES
*No início da madrugada do sábado, 05 de maio, Leonardo Lopes da Silva, de 21 anos, foi encontrado morto dentro da casa onde morava.
Ele foi assassinado com um tiro de espingarda "12" na cabeça, além de seis tiros de revólver na coxa esquerda, braço e tórax.
O crime pode ter ocorrido por volta das 20h00 da sexta-feira (04) quando foram ouvidos disparos por populares.
O homicídio ocorreu na Rua Luxemburgo, no Bairro Cuités, em Campina Grande.
Havia pouco tempo que ele residia no local.
Na época, a família não tinha perdido o contato com ele.
Leonardo era de Fagundes.
Não tinha móveis na residência, apenas três colchões.
O corpo foi encontrado na cozinha e a porta dos fundos estava aberta;
*Por volta da meia-noite do domingo, 06 de maio, Renato dos Santos Costa, de 18 anos, foi assassinado com dois tiros de revólver na cabeça.
O crime aconteceu nas proximidades do colégio estadual na Rua XV de Novembro, na Palmeira.
(Por www.renatodiniz.com)

Um comentário:

  1. Seria muito bom se a PC postasse retratos dos procurados nas mídia sociais (o tanto que o governo gasta de propaganda na TV, custava nada 1 ou 2x no dia, passar na TV também), ajudaria. Parabéns a Polícia!

    ResponderExcluir