sábado, 8 de junho de 2019

MONITORADOS: ALBERGADOS VÃO USAR TORNOZELEIRAS ELETRÔNICAS EM CAMPINA

Nos próximos dias os presos dos regimes aberto e semiaberto que cumprem pena na Casa Albergue Monte Santo Jurista Agnelo Amorim, em Campina Grande, não vão mais se recolher ao local e passarão a usar tornozeleiras eletrônicas.

A garantia foi do juiz da Vara das Execuções Penais de Campina Grande, Philippe Vilar, em entrevista a Patrulha da Cidade/TV Borborema/SBT, no último dia 06 de junho.
Cerca de 230 presos deverão ser beneficiados.
Nós estamos com um projeto, junto com a Gerência de Execução Penitenciária do Estado para que seja implantado aqui na comarca de Campina Grande o monitoramento eletrônico para os presos dos regimes aberto e semiaberto”, afirmou o juiz.
COMO SERÁ O MONITORAMENTO?
Atualmente os presos do regime semiaberto se recolhem ao período noturno e saem para trabalhar durante o dia. Com o monitoramento eletrônico a gente vai saber (em tempo real), onde esses presos estarão e o perímetro onde eles podem se movimentar e a gente vai ter um melhor controle sobre estes apenados”.
QUANDO O PROJETO SERÁ IMPLANTADO?
Pela informação que eu recebi da GESIPE – Gerência  Executiva do Sistema Penitenciário – em quinze dias, um mês, a gente vai estar recebendo estar tornozeleiras e vai implantando gradativamente”.
O BENEFÍCIO DA TORNOZELEIRA PODE CAUSAR RECEIO DA SOCIEDADE?
Um perímetro será fixado. Caso haja o descumprimento, automaticamente ele será recolhido. Ele vai ter que cumprir aquele horário a se recolher em casa... Agente vai saber em tempo real onde está o preso (coisa que a gente não tem hoje, fora o período noturno)”.
DESTINO DA CASA ALBERGUE
A casa Albergue passará por uma reforma e depois deverá receber os presos de “bom comportamento” que cumprem pena na Penitenciária Raymundo Asfora.
“QUADRO” DO SISTEMA PENITENCIÁRIO EM CAMPINA GRANDE
O juiz Philippe Vilar está a frente da Vara das Execuções Penais em Campina desde fevereiro.
Aqui as unidades são bem geridas, estão com uma boa estrutura.
O problema é que a gente tem muitos presos e poucas vagas”.
(Por www.renatodiniz.com)

Nenhum comentário:

Postar um comentário