sábado, 13 de julho de 2019

MULHER É PRESA SUSPEITA DE MATAR SÓCIO COM QUEM TINHA CASO AMOROSO; CARRO É ENCONTRADO QUEIMADO

Será encaminhada para o Presídio Feminino Maria Júlia Maranhão, situado em João Pessoa, a mulher presa nesta sexta-feira (12/07) suspeita de praticar um homicídio em Guarabira, no Brejo.

Marília de Carvalho Marinho, de 22 anos, foi presa em Bananeiras, por policiais civis e militares.
Contra ela, havia um mandado de prisão preventiva, expedido pela Comarca de Guarabira.
Segundo informações repassadas pelo delegado Hugo Lucena, a presa é apontada pelas investigações como autora da morte do comerciante Pedro Morais de Medeiros Neto, de 38 anos.
Os dois eram sócios e possuíam uma relação amorosa e extraconjugal.
No momento da prisão, Marília estava de posse do celular do comerciante.
O telefone passará por perícias, para subsidiar as investigações.
Segundo o delegado, a vítima era natural de Patos e viajou até Guarabira no dia 8 de junho deste ano, quando foi assassinado a tiros.

O crime ocorreu nas imediações do Memorial Frei Damião.
Carro, documentos e pertences da vítima desapareceram do local do fato”, afirmou o delegado.
Após ser presa, Marília contou aos policiais o local onde o veículo estava escondido.
O carro foi localizado na cidade de Barra de Santa Rosa, no Curimataú, totalmente queimado e “depenado”.
O local fica distante 97 quilômetros de Guarabira.
O veículo foi periciado.
Para a polícia, não há dúvidas sobre a autoria do crime.
A acusada confessou a autoria do crime e alegou ter matado, porque era chantageada por Pedro”, destacou o delegado.
(Por Humberto Vital – WSCOM)

Nenhum comentário:

Postar um comentário