sexta-feira, 2 de agosto de 2019

JUSTIÇA DECRETA PREVENTIVA DE 6 EMPRESÁRIOS INVESTIGADOS POR FRAUDES EM MERENDA

A 4ª Vara da Justiça Federal em Campina Grande decretou, na tarde desta sexta-feira (02/08), as prisões preventivas de seis empresários investigados durante a Operação Famintos, que investiga fraudes na merenda escolar e em licitações da prefeitura de Campina Grande. 

Eles tinham sido presos temporariamente desde o último dia 24 de julho.
Tiveram as prisões temporárias convertidas em preventivas os empresários Frederico Brito Lira, Luis Carlos Ferreira de Brito Lira, Flávio Souza Maia, Severino Roberto Maia de Miranda, Kátia Suênia Macedo Maia e Marco Antônio Querino da Silva.
Ao decretar as prisões preventivas, o juiz da 4ª Vara Federal Vinícius Costa Vidor considerou que elas se fundamentam na “garantia da ordem pública”, para evitar que as supostas fraudes continuem sendo praticadas; inclusive em outras cidades da Paraíba, onde as empresas teriam contratos.
Os demais presos temporariamente foram liberados, já que o prazo das prisões foi concluído. 
Entre os liberados estão as ex-secretária de Educação de Campina Grande, Iolanda Barbosa, e o chefe de licitações do município Helder Giusepe Casulo. 
A ex-secretária cumpria prisão domiciliar.
(Por João Paulo Medeiros - Pleno Poder - Jornal da Paraíba)

11 comentários:

  1. se prepare prefeito porque depois que acabar o seu mandato de prefeito a corda vai arrocha o seu pescoço

    ResponderExcluir
  2. Quem faz sem pensar não pensa
    Porque se pensar não faz

    ResponderExcluir
  3. Prefeito bandido ladrão encantador de burros

    ResponderExcluir
  4. QUEM NAO AGUENTAR O PREFEITO COLOCA A CORDA NO PESCOÇO E TRAZ APONTA PARA EU PUXAR BANDO DE IDIOTA DEIXA O CARA TRABALHAR

    ResponderExcluir
  5. Free Fire vc deve ser mais um que divido o dinheiro público das pessoas que precisa tanto.

    ResponderExcluir