quinta-feira, 31 de outubro de 2019

COMOÇÃO E EMOÇÃO NO ENTERRO DO CABO EDMO

Foi enterrado na manhã desta quinta-feira (31/10) no Campo Santo, em Campina Grande, o corpo do cabo Edmo Tavares de Lima.

Na tarde da terça (29/10), o policial foi morto a tiros por policiais do Rio Grande do Norte na comunidade Cachoeira, em Tacima, no Curimataú (saiba mais no final da matéria).
Na capela onde o corpo foi velado, um dos momentos mais comoventes e emocionantes, foi quando a filha do policial, de 14 anos de idade, leu uma carta de despedida, amor e respeito para o pai.
Edmo, além filha de 14 anos, tinha outra filha que completou sete anos nesta quinta-feira.
A família preferiu que ela não participasse do enterro.
As últimas homenagens para o cabo Edmo, de 37 anos, tocaram e muito os colegas de fardas, amigos e familiares.
Não faltaram palavras de apoio, de força e de fé
Comandantes de Batalhões e a cúpula da segurança pública do estado estiveram presentes.
O comandante geral da PMPB, coronel Euller Chaves, garantiu que a polícia na Paraíba está acompanhando todas as investigações.
O policial recebeu honras militares
A mulher dele recebeu a bandeira da Paraíba das mãos do cabo Auricelio, um dos melhores amigos de Edmo.
ENTENDA O CASO
Três policiais militares do Rio Grande do Norte – um subtenente, um sargento e um cabo – irão responder a inquéritos criminais, na esfera civil e militar, pela morte do policial militar paraibano Edmo Tavares.
O PM da Paraíba morreu após uma troca de tiros no distrito de Cachoeirinha, em Tacima.
Segundo a PM do RN, as armas dos três policiais militares foram apreendidas pela Polícia Civil da Paraíba.
Após serem ouvidos em depoimento, eles foram liberados e retornaram a Nova Cruz, na região Agreste potiguar, onde são lotados.
Os três também foram afastados de suas atividades de policiamento e, enquanto durar as investigações devem ficar atuando apenas administrativamente.
Assessor de imprensa da PM do RN, o tenente-coronel Eduardo Franco revelou ao Agora RN que o subtenente, o sargento e o cabo relataram que foram à Paraíba dar cumprimento a um mandado de prisão contra um foragido da Justiça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário