HOSPITAL ‘HELP’ INICIA SUAS ATIVIDADES AINDA ESTE MÊS, DIZ CHANCELER DA UNIFACISA

Concebido para ser uma verdadeira revolução nos serviços de saúde, o Hospital de Ensino e Laboratórios de Pesquisa (Help), já tem data para iniciar suas atividades em Campina Grande, afirmou o chanceler da Unifacisa, Dalton Gadelha.
Dalton disse também que só possui notícias boas sobre o projeto. 
Primeiro que o nosso cronograma físico, financeiro, está sendo cumprido à risca”, completou.
De acordo com ele, a inauguração da primeira etapa do Hospital será realizada ainda no mês de fevereiro, com 27 ambulatórios, uma sala para pequenas cirurgias, além do Centro de Pesquisa e Tratamento da Hipertensão Arterial, que é o primeiro do Nordeste.
"Vai ser um serviço muito bom para a cidade de Campina Grande. O Help terá 400 leitos, vai oferecer desde a consulta, ao transplante hepático, ao transplante renal, transplante de córnea, e, no futuro, transplante cardíaco”, ponderou.
Um outro ponto firmado como objetivo pelo chanceler da Unifacisa é que o Help torne-se o 6º hospital de excelência no Brasil.
"O Help é um reposicionamento da medicina de Campina Grande”.
Dalton lembrou, durante a entrevista, que Campina era conhecida por ter médicos excelentes, e não precisar realizar quase nenhuma transferência de pacientes, e este, é o objetivo das inovações pretendidas para o Help.
Ainda segundo ele, construir um Hospital, em termos de assistência médica, é difícil para manter funcionando com qualidade.
"Eu levei seis anos montando o cinturão de proteção financeira desse hospital. Quebramos a cabeça para chegar em um ponto muito lógico, nós vamos trabalhar com os três setores, o setor privado o setor público e o terceiro setor. Nós vamos ter assistência médica ao SUS [Sistema Único de Saúde], a filantropia e o particular, isso no mesmo espaço, com a mesma qualidade”, destacou.
Ainda seguindo na mesma linha, visando a inovação, o chanceler pontuou também a parceria com o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, que, através de uma passarela será interligado ao Help, possibilitando a prestação de serviço conjunta.
"O que o Trauma não resolver, o Help resolve. O que o Help não resolver, o Trauma resolve”, disse.
PLANEJAMENTO CRITERIOSO NA MONTAGEM DA EQUIPE MÉDICA.
Dalton Gadelha, apresentou, em suas falas, uma preocupação criteriosa em relação ao processo de seleção das pessoas que irão estar diretamente ligadas ao Help.
De acordo com ele, no dia 10 de fevereiro, o Dr. Cláudio Lacerda, pioneiro em transplante hepático no Nordeste, estará na Rainha da Borborema.
"Nós estamos, exatamente, em negociações com ele. A equipe dele quem vai se instalar aqui no Help e fazer o transplante hepático”, completou.
Um outro médico que o chanceler afirmou que virá à Campina também é o Dr. Ildo Azevedo, colocado por ele como um amigo particular, e o mais importante neurocirurgião do Nordeste.
Já em relação a parte oncológica do hospital, Dalton afirmou ter firmado uma parceria com o Allegheny Hospital, de Pittsburgh.
"Nós já vamos nascer com acreditação internacional, fazendo parte de uma rede de hospitais internacionais que tem sede em Pittsburgh”.
Por fim, ele comentou ainda sobre a parte de cirurgias endovasculares.
"Estamos trazendo o Dr. Gustavo Andrade, que hoje é uma das maiores autoridades do Brasil e do mundo nessa especialidade”, finalizou.
(Do Paraíba Online)

3 comentários: