sábado, 16 de maio de 2020

UM LÍDER, UMA HISTÓRIA QUE NÃO SE APAGA

O ex-prefeito de Montadas, José de Arimatéia Souza, expressou no facebook, na ultima quinta-feira (14/05), o seu sentimento de saudade, de amor e de respeito a um dos homens mais ilustres e importantes na emancipação de um munícipio no estado da Paraíba.

Trata-se do pai dele, o senhor Antônio Veríssimo de Souza: o homem que emancipou Montadas.
E 14 de maio é uma data especial.
Foi nesta data, em 1919 que "Seu Antônio" nasceu.
Um líder político nato e de firmeza.
Não foi só a emancipação que o notabilizou. 
A emancipação de Montadas foi só o começo da história de um homem predestinado a ser um líder que encarou tudo de frente.
“Seu Antônio Veríssimo” é permanente.
Eu, Renato Diniz, tive o privilégio de conhecê-lo, conviver e muitas lições aprendi.
Não dá pra esquecer.
“Seu Antônio” morreu em 05 de setembro de 1997.
Eis então o texto escrito por José de Arimatéia em homenagem ao pai:
A recordação de suas virtudes servirá de exemplo e consolação para os que choram sua ausência.
Na tua lembrança sentimos o impulso da tua coragem, do teu dinamismo e tua fortaleza, fácil é lembrar difícil mesmo é de esquecer.
Viver ao seu lado foi um aprendizado contínuo de valores inestimáveis que engrandecem a vida. 
Seguir sem você foi desafio que enfrentamos com serenidade, equilíbrio e confiança porque temos certeza que nossa ligação não se rompeu.
Através do amor que nos liga conseguimos transformar nossas lágrimas de saudade em sorrisos de esperança. 
Acreditamos que temos um tempo determinado aqui na terra e uma missão a cumprir. Você cumpriu sua missão e encerrou seu tempo entre nós.
Deixou o exemplo de equilíbrio, amor e doação que o caracterizou como um ser humano especial. Sentimos-nos fortalecidos e encorajados a caminhar na direção que o seu exemplo nos aponta.
Na primeira etapa da vida, lutamos juntos, perdemos e ganhamos, sofremos e fomos felizes. 
Juntos procuramos o correto e tentamos modificar o errado. Fomos amigos e foste ao encontro do Pai eterno. 
Ficam lembranças dos momentos felizes. Fica a saudade meu velho, meu querido pai, meu amigo.
Hoje o vejo nos campos, nas serras e nas flores dos caminhos por onde passastes. 
Encontro o conforto nas palavras carinhosas das pessoas humildes que convivestes.
Tenho cada vez mais certeza que estás conosco, o som da tua voz sopra suavemente em nossa memória com um murmúrio de saudade; a tua generosidade, honestidade e fidelidade permanecerão em nossas atitudes, mantendo vivo o teu exemplo de solidariedade em ajudar os mais necessitados, ajudando um amigo com o mesmo sorriso como que estivesse ajudando a se próprio.
Saudades!!!"
José de Arimatéia Souza.
(Por www.renatodiniz.com)

Nenhum comentário:

Postar um comentário