domingo, 7 de junho de 2020

“O ESTADO PODE SER MAIS NOCIVO QUE O VÍRUS”, DIZ MANDETTA

O ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta criticou o atual posicionamento do governo de Jair Bolsonaro de alterar o protocolo da contagem de mortos pelo coronavírus no país, e alertou para os riscos causados pela subnotificação em prol de uma política de dados “positivos”.

Sem informar da maneira correta, o Estado pode ser mais nocivo do que o vírus”, disse Mandetta durante uma live neste sábado 6, com o ministro do STF Gilmar Mendes, organizada pelo Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP). “O vírus tem um comportamento previsível de se multiplicar. Nós temos a responsabilidade de raciocinar e de formar juízo.”
Segundo ele, quando as ações contra a pandemia foram iniciadas, um protocolo com base científica foi feita para que existisse um bom fluxo de informação entre estados e governo federal, que totalizava o número de óbitos a partir de diversos critérios, e o divulgava em um horário acessível, diariamente às 17h. 
Quando o número de óbitos desse protocolo irrita o secretário, irrita o governante, aquele que optou por essa política e agora vê os números se agigantarem, então o individuo pensa: ‘e se a gente mudasse os números?’ Querem maquiar os números, mas neste caso nem seria uma maquiagem, seria uma cirurgia plástica.”
Mandetta ainda ressaltou que a prática é uma “tragédia” e uma “lealdade militar burra e genocida”.
Ele ainda ressaltou a falta de profissionais da área da saúde no Ministério, agora tomado por militares, e fez outras referências à essa cultura do governo.
Numa guerra convencional, o segredo é uma arma em relação ao inimigo. Militares estão acostumados a construir grandes bunkers de segredos intransponíveis. Numa guerra contra vírus e bactérias, nas guerras da saúde, a informação compõe a primeira linha de defesa do indivíduo.”
(Por Veja)

9 comentários:

  1. Bolsonaro o virus genocida o pior efeito colateral que um pais pode ter, aquele que quer ocultar os cadáveres para que pareça tudo bem ,não poderia ser pior para nós brasileiros ,é vergonhoso ter um porco deste nos governando ... Estamos no fundo do poço e ninguém toma uma providencia pelo menos para respeitar as familias que perderam seus entiqueridos.

    ResponderExcluir
  2. Quem diria que em tempos como esse o pior seria o Presidente e não o vírus!

    ResponderExcluir
  3. Pois é daqui a pouco vão dizer que o pai do Flávio Bolsonaro é o Lula! O Presidente tá passeando de Jet sky,cavalo, brincando de tiro a alvo, enquanto o povo na morrendo a inércia desse parasita ( que já era de se esperar 28 anos de congresso e não apresentou nada) não é culpa do PT. políticos do PT comentaram vários crimes, assim como membros de outros partidos hoje inclusive base do atual governo.

    ResponderExcluir
  4. acharam a cura do cancer...no Brasil agora só morre de c19...e a culpa é do presidente...

    ResponderExcluir
  5. O vírus está na cabeça dos petistas que são jumento batizados, nós outros países o povo estão unidos aqui ficam com brigas políticas, vergonha, vergonha, e os políticos dando bananas para o povão.

    ResponderExcluir
  6. Até em uma doença seria como essa ficam arrumando lado político, gente eles agora estão todos felizes está aberto o duro da corrupção, sub-faturando tudo vcs não estão vendo as notícias, máscaras, aparelhos respiradores, uma vergonha, os corruptos estão rindo a toa.

    ResponderExcluir
  7. Bolsonaro com 85% de aprovação , o presidente bom da gota . 38 neles

    ResponderExcluir