sábado, 15 de setembro de 2018

PRESO SE PASSAVA POR IRMÃO MORTO PARA OBTER BENEFÍCIOS


Um Agente penitenciário da Casa Albergue Monte Santo em Campina Grande evitou que uma fraude se perpetuasse e que um preso  se beneficiasse “da lei”.

O preso Flaubert Ramos da Silva, de acordo com a direção da Casa Albergue, estava se passando pelo irmão Anderson Felipe da Silva que morreu em janeiro de 2016.
Saído do regime fechado na quarta-feira (12/09), ao chegar ao Albergue para cumprir o regime semiaberto, um agente reconheceu Flaubert que se passava pelo irmão.

O funcionário “de pronto” disse que ele não era quem dizia ser.
De acordo com Anselmo Vasconcelos, diretor do Albergue, a farsa foi tão bem montada que até o atestado de óbito está em nome de Flaubert, ou seja, ele está vivo, mas o atestado de óbito diz que ele judicialmente está morto.
A intenção do presidiário era voltar a ser réu primário.
Flaubert entrou no Presídio do Serrotão em 2017 e durante todo o tempo viveu como se fosse o irmão Anderson Felipe.
Ele garante que é Anderson.
O caso agora vai ser esclarecido na esfera judiciária.
A ocorrência foi registrada na noite da quinta-feira (13) no plantão centralizado da 2ªSRPC/Campina Grande. 
(Por www.renatodiniz.com)

Nenhum comentário:

Postar um comentário