quinta-feira, 25 de outubro de 2018

AS QUATRO VÍTIMAS FATAIS DO ACIDENTE DA ALÇA SUDOESTE

*Todos moravam na Ramadinha II e sempre saiam juntos para pescar
As quatro vítimas fatais do acidente na Alça Sudoeste no final da tarde desta quarta-feira (24/10) moravam no Bairro Ramadinha II, em Campina Grande.
Eram pessoas humildes e simples que coincidentemente estavam desempregadas.
Eles estavam numa carroça de tração animal (carroça de burro) e quando atravessam a rodovia para se dirigir até um açude no Bairro Mutirão, houve a colisão com uma picape dirigida por um médico que ia para Patos, no Sertão.
O motorista da caminhonete nada sofreu e ficou no local do acidente.

Havia cinco pessoas na carroça.
Josenildo dos Santos, de 39 anos, que estava com os amigos sobreviveu e encontra-se na enfermaria do Hospital de Trauma.
OS MORTOS
(Adriano)
Na Rua das Palmas moravam Adriano da Silva, de 38 anos de idade e Girvison Possidônio Gomes de 35.
Eles eram solteiros.
(Girvison)
O primo de Adriano contou como a família ficou sabendo acidente após uma ligação telefônica
Adriano, inclusive já havia sofrido outro acidente.
Nesta quinta (25) Girvison teria uma oportunidade para começar num novo trabalho.
(Matheus)
Na Rua Mário Rodrigues Coura morava Matheus Eustáquio da Silva, de 21 anos.
Havia três anos que estava casado com Maria da Conceição com quem teve um filho que está com sete meses de vida.
Ele, segundo a mulher, estava bastante feliz, pois em pouco tempo terminaria uma casa que vinha construindo.
(Joselito)
A outra vítima fatal foi o pedreiro Joselito Firmino de Sousa, de 39 anos que morava na Rua Joaquim Amorim Júnior.
Ele era pai de dois filhos maiores de 18 anos.
Joselito tinha glaucoma e não enxergava com perfeição.
(Por www.renatodiniz.com)

Um comentário: