sábado, 11 de julho de 2020

FOGOS DE ARTIFÍCIO EXPLODEM NO AR. COMEMORANDO O QUÊ?

*Em Campina: palestra regada a champanhe para cerca de 100 pessoas em plena pandemia
A pandemia do coronavírus, para muitos, veio para atingir um objetivo.
E, dependendo do camarada, ela pouco significa.
Pouco importa se morrem uma, dez, cem, mil ou setenta mil pessoas.
Afinal a insensatez é uma qualidade muito em voga neste momento.
E o que não falta é gente insensata.
Os negativistas estão aí para se contrapor a tudo e a todos que defendem medidas de segurança para salvar vidas.
Para estes, o vírus não existe e é apenas uma gripezinha.
E a roda gira e os fogos de artifício estão explodindo no céu de Riachão do Bacamarte, no Agreste, na noite de 09 de julho.
Nesta data, conforme a secretaria de Estado da Saúde, o município cravava 192 casos da covid-19.
Nas redes sociais o que se comenta, o que se pergunta é: “fogos comemorando o quê?”.
Por qual motivo?
É festa?
Fumaça, barulho, descumprimento de normas...
Ao que parece, recomendação do Ministério Público no Estado da Paraíba, não se cumpre, se ignora.
Mas o povo não pode ser insensato.
Neste sábado, 11, Riachão Bacamarte tem, de acordo com o boletim da secretaria da saúde do estado, 193 casos da covid.
É pra comemorar?
EM CAMPINA
De Campina Grande vem outro exemplo.
Uma palestra com auditório lotado promovida por uma empresa que tem a “missão de aproximar as pessoas”.
Um total descumprimento às normas de isolamento social.
Mais de 100 pessoas “imunes à doença” participaram do evento nesta sexta.
A polícia militar esteve no local e acabou a festa que teve ainda champanhe para comemorar.
Afinal, pouco importa se morrem uma, dez, cem, mil ou setenta mil pessoas.

2 comentários:

  1. Belíssima matéria, RD!!! Parabéns!!! Infelizmente só estão seguindo as normas da OMS (fingem seguir) como desculpa esfarrapada para a reabertura total do comércio e o fim do isolamento.. Mas quando a OMS afirma (baseado em pesquisas científicas) que a Cloroquina não serve para combater o Coronavírus, todos ignoram e mais uma vez a OMS vira saco de pancadas... Lamentável!!!

    ResponderExcluir