quarta-feira, 26 de setembro de 2018

POLÍCIA PRENDE, NO CARIRI, EX-VICE-PREFEITO DE ITU/SP ACUSADO DE HOMICÍDIO

*Venda um jogador de futebol motivou o crime
Uma ação das polícias militar e civil, na região do Curimataú, prendeu em Cubati o empresário Élio Aparecido de Oliveira, conhecido por Oliveira Júnior, 59 anos de idade.

Contra ele havia um Mandado de Prisão Definitiva após condenação por crime de homicídio ocorrido no dia 26 de janeiro de 2006, no centro de Itu, interior paulista.
A vítima foi o advogado Humberto da Silva Monteiro, morto com tiros de revólver na cabeça.
De acordo com informações do 9ºBPM e 13ªSPC, consta que na época um radialista também foi baleado, mas não morreu.
O advogado estava num carro com o radialista.
Oliveira Júnior foi considerado pela justiça como mandante do crime, tendo contra ele sido aplicada pena de 20 anos de reclusão.
Os executores já foram presos e condenados.
A motivação do crime teria sido o fato de o advogado ter perdido um prazo, o que teria prejudicado o recebimento de “4 milhões de reais” pela venda de um jogador do Ituano.
Na época Oliveira dirigia o clube.
A prisão Cubati ocorreu após policiais desconfiarem dos documentos pessoais apresentados por Oliveira, que estavam em nome de outra pessoa.

Após as certificações realizadas na Delegacia de Picuí, no plantão do delegado Fernando Zoccola, a PC comprovou a existência de mandado de prisão em nome dele e em seguida os policiais militares efetuaram a prisão numa residência, no Conjunto Novo.
Oliveira Júnior, natural de Coronel Macedo/SP, foi também autuado em flagrante por uso de documento falso (art. 304 do Código Penal), além de ser dado cumprimento ao mandado de prisão oriundo do Judiciário paulista.
Ele era procurado em todo o país.
Élio Aparecido de Oliveira ainda foi vereador de Ribeirão Preto/SP.
Como vereador foi cassado em outubro de 2011 por quebra de decoro parlamentar.
(Por 9ºBPM e 13ªDSPC)

Um comentário: